Vivendo em Triunfo goleia GDC FC, termina 1ª Fase com a melhor campanha e está a dois empates da final

Por Eduane Pereira

No início da tarde de sábado, 04 de agosto, ocorreu a terceira rodada do Torneio Evangélico de Inverno, marcado por um confronto entre os times do Vivendo em Triunfo e do GDC FC que se enfrentaram no campo do Agrião. O duelo prometia ser o mais difícil do Grupo C, pois ambas as equipes vieram de duas grandes vitórias.

No primeiro tempo os times estiveram equilibrados, realizaram um ótimo ataque, boa marcação e belas defesas. Mas no segundo tempo o Vivendo em Triunfo mostrou sua experiência em campo e levou o melhor na partida, vencendo por 4×0, com merecimento de destaque ao camisa 6, Mateus Camilo, autor de dois golaços.

No primeiro tempo de jogo Patrick Machado dominou a bola e partiu para o ataque sozinho e, com habilidade, o camisa 2 deu um belo chute em direção do gol do Vivendo, mas o goleiro Marcus Vinícius fez uma grande defesa para o seu time. Rogério e Mateus Souza também tiveram uma ótima chance de abrir o placar, mas o goleiro do GDC agarrou a tempo.

Ambos os times estavam marcando duro e os dois goleiros fizeram ótimas defesas, o que dificultou a saída do primeiro gol. Mas aos 22 minutos de jogo Matheus Sousa teve a chance que o seu time buscava para abrir o placar, o camisa 11 deu um belo passe para Alexssander que marcou um bonito gol no GDC.

Na sequência Mateus Camilo marcou o segundo gol para o Vivendo em Triunfo, sem assistência, o camisa 6 deu um drible nos adversários e marcou um golaço, 2×0. No último minuto do primeiro tempo saiu o terceiro gol do time de azul e preto, Alexssander deu a assistência perfeita para o camisa 2, Marlon, que chutou bonito pela lateral do campo e acertou em cheio no gol.

No Segundo tempo da partida a equipe do Vivendo retornou para o campo com jogadas mais estratégicas e recuado, mas mantendo a marcação em cima dos adversários. O GDC estava agitado e buscando uma chance de marcar um gol, mas o goleiro Marcus Vinicius defendia todos os chutes ousados do time de laranja e preto. Aos 10 minutos de jogo Mateus Camilo marcou mais um golaço para o seu time, com agilidade o camisa 6 veio sozinho e deu um chute certeiro no gol, 24×0.

Emanoel tentou marcar um gol para o seu time, mas os jogadores do Vivendo foram mais rápidos e impediram o camisa 8. Thiago Santos e Caique também fizeram uma bela jogada e o camisa 5 chutou bonito para o gol, mas Marcus Vinícius fez mais uma bela defesa no final da partida.

Encerrou o jogo com a vitória do Vivendo em Triunfo de 4×0, com o merecido destaque ao camisa 6, Mateus Camilo, autor de dois gols. O goleiro Marcus Vinícius também foi um grande destaque do jogo, pois, fez grandes defesas ao seu time. Ambas as equipes fizeram um ótimo jogo, com ótimos ataques e belos lances, mas o Vivendo em Triunfo teve um melhor aproveitamento da partida. Com a vitória o time acabou a primeira fase com a melhor campanha.

Maanaim FC não toma conhecimento da força do Galáticos JS e vence por 4×3 pelo Torneio de Inverno

Por Lucas Bichão

A terceira rodada do Torneio de Inverno 2017 viu neste último dia 5 de agosto um dos jogos mais esperados do Grupo B. O Maanaim enfrentou o Galáticos JS pela terceira e última rodada da primeira fase. Os azuis venceram o confronto que valia a classificação e terminaram em primeiro na sua chave, pois seus 7 pontos já não podem ser alcançados pelo JS que tem um jogo a menos.

Tanto os jogadores do Maanaim quanto os do Galáticos demostraram muita qualidade no Campo do Agrião, mas prevaleceu no gramado o time que jogou com maior frieza e calmaria. Por mais que os azuis não tivessem dominado por toda a partida, a equipe demonstrou uma coesão maior de seus integrantes, estes que se mantinham centrados em suas funções dentro das quatro linhas.

No último jogo do Maanaim, o segundo tempo da equipe pôde ser considerado perfeito devido a sua precisão na troca de passes. Esse aprendizado parece ter perdurado por toda a partida contra o Galáticos. Os azuis buscavam muito o controle, sempre apresentando triangulações e viradas de jogo inteligentes.

Porém, o primeiro gol da partida saiu do Galáticos JS, que explorou bem as falhas defensivas de início de partida que o Maanaim oferecia e, em um contra-ataque, marcou com Victor, este que recebeu bom passe de Diogo Duarte. O placar não se manteria desigual por muito tempo, já que em menos de 5 minutos Lucas empataria a partida.

O time do Maanaim tornou-se calculista após balançar as redes pela primeira vez, quando usou de toda a sua concentração para bater um Galáticos apreensivo e que apostava muito na sua qualidade individual para bater o adversário. Os azuis utilizaram da força coletiva, esta que impulsionou ainda mais as habilidades separadas dos jogadores.

Dos pés de Pedro, camisa 89 do Maanaim, surgiu um chute forte pela direita no qual o goleiro adversário não pode segurar;  Daniel que estava bem posicionado só precisou empurrar para as redes, já que a bola estava em cima da linha. A vantagem se estenderia pouco depois, quando, pela esquerda, Pedro cruzou rasteiro para Daniel aproveitar e fazer o seu segundo na partida.

O placar ao fim do primeiro tempo era um 3 a 1 que não parecia que mudaria drasticamente na segunda etapa. Ao apito inicial dos últimos 25 minutos de jogo, o Galáticos voltara com mais brio e vigor, sendo que logo no início Victor faria mais um para o seu time, colocando pressão sobre o Maanaim.

Após o gol, o jogo esteve muito calmo e com poucas oportunidades criadas. As falhas defensivas dos azuis foram extinguidas, está que veio com o sacrifício de Lucas que é um dos maiores pensadores da equipe e que pouco apareceu no jogo. Enquanto isso, o JS não demonstrava grande poder de reação e buscava seu gol em algum lance isolado, sem muita união coletiva.

Quem aproveitou bem o sumiço de Lucas foi seu irmão Pedro, apesar de não ter marcado nenhum gol, o camisa 89 foi o que mais tentou para o Maanaim. Seus chutes de fora da área e seus passes providenciais, além de uma grande cadência no controle do meio, foram essenciais para que a equipe se mantivesse sempre no domínio da posse de bola.

Toda a frieza dos azuis pudera ser vista na roubada de bola de Higor, que se aproveitou muito bem da falha defensiva do Galáticos para marcar o 4 a 2. A partida ainda veria mais um gol do JS, este que veio dos pés de Victor mais uma vez, porém o hat-trick não foi suficiente para salvar o time da derrota.

O Maanaim está classificado para a próxima fase e agora espera o seu rival do mata-mata. Já o Galáticos JS ainda tem um jogo pela frente, onde enfrentará o Galáticos da Catedral em partida que valerá a segunda colocação da chave.

Ousadia sofre virada do Valentes de Cristo, mas vira o jogo e vence a terceira em três jogos no Torneio de Inverno

Por João Godoy

Em jogo quente, disputado e com viradas no placar, Valentes de Cristo e Ousadia entraram em campo buscando a vitória. A equipe do Ousadia saiu na frente, levou a virada e conseguiu virar o placar novamente, saindo de campo com o triunfo de 5×4. O Valentes de Cristo, fazendo jus ao seu nome, foi valente em todas as suas partidas, mas acabou sendo eliminado da competição.

O jogo teve um início com bastante intensidade para ambos os lados, velocidade e toques rápidos eram fatores que não iriam faltar. Aos 5 minutos, em cobrança de falta rolada por Cristian Juan para Vinicius, o camisa 14 abriu o placar para a equipe do Ousadia. A equipe de Jacarepaguá conseguia criar mais jogadas ofensivas que levavam perigo, já o Valentes quando tinha a posse de bola não conseguia levar tanto perigo a meta do goleiro adversário.  O jogo corria e o Valentes chegou ao empate, aos 15 minutos, Wellington fez um belo papel de pivô, deixando a bola em ótimas condições para Luiz Carlos acertar um foguete e empatar o duelo. A equipe de Vila Isabel honrou o nome e, com valentia, virou a partida, aos 17 minutos, Vitor deu uma linda matada na bola com o peito e bateu no ângulo do goleiro, 2×1 Valentes de Cristo. Na sequência do lance, sem tempo pra defesa do Ousadia respirar, Vitor recebeu dentro da área e só teve o trabalho de tirar do goleiro, aumentando a vantagem e marcando seu segundo gol na partida. E a primeira etapa teve seu final, com uma recuperação da equipe do Valentes, obrigando o Ousadia a voltar para a segunda etapa em busca do resultado.

A segunda etapa da partida começou logo com um gol, marcado pela equipe do Ousadia, diminuindo o placar. O camisa 17, Gustavo, recebeu na ponta direita e bateu de trivela no canto do goleiro, diminuindo a desvantagem e colocando sua equipe de volta na partida logo no seu início. O Ousadia voltou pra etapa final com a mesma intensidade do começo da etapa inicial. Aos 5 minutos, Gustavo fez mais um gol e empatou a partida. Com o placar igual, o Ousadia se encontrou na partida, passou a controlar bem o jogo e conseguiu o seu gol da virada, ficando a frente do placar novamente. Cristian Juan recebe na ponta direita, colocou a bola na frente e chutou, contando com o desvio do adversário e marcando o gol da virada para sua equipe. Valentes 3 x 4 Ousadia F.C. E para fechar a virada e o placar, o golaço do jogo, aos 20 minutos, o camisa 9 recebeu fora da área e acertou um lindo chute no ângulo, aumentando a vantagem do Ousadia e fechando o caixão do Valentes da Fé.

O Ousadia, terceiro colocado do carioca, se classificou com a segunda melhor campanha e espera o jogo de sábado entre Galáticos da Catedral e Galáticos JS para saber quem entrenta nas quartas.

MAV finalmente “estreia” no Torneio de Inverno, derrota Betel FC e se garante nas Quartas

Por João Godoy

MAV e Betel entraram em campo para um jogo em que vontade não iria faltar. Saindo na frente do placar, o MAV sofreu um pouco com a equipe do Betel, mas saiu com a vitória do Campo do Agrião por 3×2 e também com a classificação para as quartas garantida.

A partida começou com o MAV tendo as melhores chances e querendo abrir o placar. Aos 4 minutos, Dário recebeu dentro da área e colocou a bola pra dentro das redes, abrindo o placar para a equipe de Realengo. Na sequência, o Betel respondeu com Vinicius, que chutou e Ronaldo, goleiro adversário, fez boa defesa. Aos 6 minutos, Thiago fez belo gol do meio da rua e ampliou a vantagem para o MAV. A equipe do Betel apostava no contra-ataque, mas parava no goleiro adversário. Ronaldo foi se tornando o nome da primeira etapa e do jogo. Com suas defesas, ele salvou sua equipe em várias oportunidades durante a partida. Aos 22 minutos, o  Betel conseguiu diminuir o placar, em cobrança de pênalti de Vinicius. O primeiro tempo, dominado pelo time azul e branco, terminou em vantagem para eles de 2×1.

A etapa final tem seu apito inicial e o Betel se mostrou melhor na partida, com muita velocidade e vontade, passando a pressionar o MAV, sempre bem amparado e salvo por seu goleiro. Nesse cenário, a saída do MAV foi apostar nos contra-ataques, mas não saiu como o esperado e a falta de encaixe acabou deixando a partida bem indefinida. Aos 10 minutos, Thiago perdeu chance incrível para o MAV, perdendo a oportunidade de aumentar a vantagem para sua equipe. Mas, aos 12 minutos, o gol do desafogo apareceu; em cobrança de escanteio de Thiago, o camisa 10, João Marcos, completou para o fundo das redes e colocou 3×1 no placar para sua equipe. No apagar das luzes, aos 25 minutos, o Betel conseguiu seu segundo gol com Reinaldo. Porém, não dava mais tempo e o juiz da partida apitou o fim do embate, o qual o MAV saiu vitorioso.

Como era uma disputa direta entre as equipes por uma vaga como um dos melhores terceiros, o MAV acabou carimbando sua passagem para as quartas e o Betel, por sua vez, acabou sendo eliminado.

Empate garante Talentos da Fé nas quartas e elimina Partidários do Torneio de Inverno

Por Thaise Lima

A segunda partida da terceira rodada do Torneio de Inverno foi arrebatadora no último sábado. As equipes, já veteranas na competição, vieram de dois extremos da zona norte para se enfrentar no gramado do Campo do Agrião no Alto da Boa Vista. De um lado o bairro de Bento Ribeiro sendo representado pelo Partidários da PIB; do outro lado do campo a nação tijucana com a equipe do Talentos da Fé, da Academia da Fé. As duas equipes fizeram um jogo intenso e fervoroso. O destaque foi o goleiro do Partidários, que defendeu muito bem seu time em várias tentativas do adversário. Mesmo com a sagacidade do goleiro o jogo terminou empatado em 3 x 3, resultado que acabou eliminando o time de Bento Ribeiro.

O jogo começou com o Partidários dominando a partida, marcando forte e criando muitas oportunidades. Até que aos quatro minutos de bola rolando, o time da Primeira Igreja Batista abriu o placar com um belíssimo gol na entrada da área de Lucas Coutinho fazendo jus a sua camisa 10. O dourado/amarelo tijucano demorou um pouco a reagir diante do domínio de bola do time adversário. Trocava bons passes no meio, mas a lentidão no ataque acabou atrapalhando um pouco uma reação. Mas ela veio. Mas sólido na defesa e com um melhor entendimento de seu jogo ofensivo, o Talentos da Fé acabou empatando com Lucas Rodrigues aos 12 minutos.

Após o placar ficar empatado o jogo se manteve equilibrado. O Talentos da Fé passou a ter mais a bola, por mais que os dois times reagissem bem ao bom jogo do outro. Leonardo Paiva acertou a trave e quase marcou um belíssimo gol. Do outro lado, o verde e preto de Bento Ribeiro não marcou bobeira; após essa tentativa do adversário, o Partidários foi pra cima e, no primeiro drible de Willian, o camisa 8, Michael, não perdeu tempo e fez o segundo gol do time faltando poucos minutos para acabar o primeiro tempo.

O Talentos da Fé, que no início do jogo não estava tento oportunidade e passes de bola, no final do primeiro tempo começou a dominar após levar outro gol do oponente. Faltando poucos minutos para o intervalo, as equipes tiveram boas oportunidades con Newton no time tijucano e Michael do Partidários. Mas o jogo ficou mesmo no 2×1 a favor do pessoal da PIB.

O segundo tempo começou truncado, os times reiniciaram a partida com muita vontade. Ao contrário do início da etapa anterior, o time que começou comandando o jogo no segundo tempo foi o Talentos da Fé. Foi aí que começou a brilhar a estrela de Rodrigo, goleiro do Partidários. Muito bem postado na defesa, o atual vice campeão carioca amarrou bem o duelo e conseguiu segurar a pressão adversária durante algum tempo. Com 15 minutos de jogo, o Partidários começou a reagir no ataque e criar oportunidades, mas nada impediu o belo gol de Guilherme empatando o jogo e mantendo o clima de suspense entre as duas equipes.

O jogo se manteve equilibrado após o empate, mas não demorou muito para a equipe de Bento Ribeiro reagir, um passe de Lucas e a finalização de Osmar fez o desempate da partida.

Com a equipe verde e preta a frente no placar, a equipe amarela/dourada não ficou em desvantagem. Faltando dois minutos para acabar a partida um drible de Diego virou um passe para o camisa 99, Tiago, que protagonizou o último gol da partida.

Final de jogo, 3×3 no Alto da Boa Vista. O Talentos da Fé está classificado para as quartas e seu adversário só será definido após o jogo de sábado entre Galáticos da Catedral e Galáticos JS, adiado da segunda rodada. Já o Partidários acabou sendo eliminado com uma derrota e dois empates.

 

 

 

 

Ousadia vira pra cima do Talentos da Fé e garante classificação para as Quartas do Torneio de Inverno

Por Thaise Lima

Fechando a segunda rodada do Torneio de Inverno de Igrejas Evangélicas, jogaram no último sábado o terceiro colocado do Carioca, Ousadia FC, e o Talentos da Fé, jogo válido pelo grupo A da competição. As duas equipes vinham de estreias vitoriosas e, num torneio de tiro curto como esse, ganhar a segunda assegurava a vaga antecipada nas quartas de final. A vitória de 3×2 deu ao Ousadia a classificação com uma rodada de antecedência.

O primeiro tempo começou bem quente, logo nos primeiros minutos as duas equipes tiveram lances que claramente poderiam ser oportunidade de gols. Com apenas exatos quatro minutos de jogo, um lance perfeito de Philip abriu o placar para o Ousadia. Logo após o gol, o Talentos da Fé não ficou para trás e tentou o empate num bom lance de Ricardo. O jogo era muito disputado e equilibrado. Ambas as equipes criavam boas oportunidades e também faziam uma boa marcação no adversário. De tanto insistir, o Talentos conseguiu seu gol através de Allan. O Time da Tijuca  passou a dominar as ações, com maior posse de bola e a virada parecia próxima. O Ousadia ia bem, mas seu adversário estava mais à vontade em campo, o jogo fluía, só faltava mesmo o gol. No final da primeira etapa fez uma grande pressão em busca de seu segundo tento, mas o Ousadia soube segurar essa pressão e o jogo foi para o intervalo em igualdade. 1×1.

Se no primeiro tempo a partida ganhou em qualidade, no segundo ela perdeu, mas ganhou em emoção, já que duas viradas e outros três gols movimentaram o duelo. A entrega dos times foi a mesma, mas o cansaço foi tirando suas forças, talvez, por isso, as chances aumentaram, já que a marcação, muito bem feita na etapa anterior, ficou um pouco mais frouxa. Quem se aproveitou primeiro foi o Talentos da Fé que conseguiu a virada com Diogo. O time dourado continuava melhor em campo, mas o Ousadia mandou uma bola na trave e não se deixou abater com o revés no placar.  Aos 15′, Igor conseguiu o empate para o Ousadia. O gol deu novo ânimo ao time de Jacarepaguá que passou a chegar com muito perigo. Até que aos 20′, Cristian Juan deu bela bola para Guido deixar novamente o time “ousado” à frente. 3×2. Nos minutos finais tanto o Talentos teve chance de empatar, como o Ousadia de fazer o quarto, mas o jogo ficou mesmo em 3×2 para o Ousadia, classificado para as quartas de final do Torneio.

De olho na vantagem do empate na segunda fase, o Ousadia encara o Valentes de Cristo em busca da terceira vitória na próxima rodada. Já o Talentos da Fé, que mesmo perdendo segue em boa condição no grupo, enfrenta o Partidários.

Maanaim FC faz segundo tempo perfeito e goleia Panela FC pelo Torneio de Inverno

Por Diogo Priori

Pela segunda rodada do Torneio de Inverno Evangélico, Maanaim FC e Panela FC estiveram frente a frente em um duelo que contou com dois tempos absolutamente distintos. Enquanto na primeira etapa vimos bolas alçadas na área e ausência de passes curtos, na segunda só um time jogou.

Com a bola rolando, o goleiro Lucas Carvalho quase deu um presentão para Kevin do Panela: Foi tentar driblar e contou com a falta de sorte (ou de pontaria) do adversário. Dois minutos depois, aproveitando falta na entrada da área, Lucas, o 10 do Maanaim, quase acertou o ângulo em falta perigosa. Era praxe acionar Lucas pelo meio para tentar alguma jogada individual ou até mesmo o arremate de longa distância (detalhe que o jogador finalizou ao menos dez vezes a meta durante todo jogo).

Falta de fluidez. O diagnosticado pela ausência de passes precisos e curtos, ficando claro que o Maanaim seria o maior prejudicado se isso não acontecesse perante menor recurso técnico do adversário. Mesmo que não tenha faltado empenho, a concentração e a confiança foram aumentando no decorrer da partida, junto à produtividade do time de azul. Contar com a bola parada ou com passes mais longos era a estratégia do Panela, mais fraca tática e tecnicamente. (além de visivelmente desentrosada.)

João Gabriel e Daniel coordenavam o ataque junto a Lucas pelas pontas. Ambos trabalhavam mais abertos e compunham a defesa quando necessário. Foi a dobradinha entre o 9 e o 7 que garantiu o primeiro tento do Maanaim. Pela direita, João acertou um bonito chute cruzado e preciso. 1×0 Maanaim.

Por mais que tenha se colocado ao ataque por diversas vezes, o Panela não era um time organizado. Jogava mais em cima de eventuais erros do Maanaim que por méritos coletivos e táticos. Foi assim que Pedro da Silva entregou a bola para Ygor, o 9 do Panela, que chutou forte demais e viu a bola subir.

Na jogada seguinte, o ditado ‘Quem não faz, leva’ nunca fez tanto sentido. Lucas, o 10 e principal jogador do Maanaim, aproveitou jogada individual e chutou preciso no canto direito do goleiro. 2×0.

Primeiro tempo esse que poderia sair empatado se o Panela tivesse mais frieza nas conclusões.  Erros do Maanaim serviriam de lição para o segundo tempo, principalmente a questão da bola no chão.

Iniciado o segundo tempo, o jogo truncado deu lugar a um domínio absoluto do Maanaim.   Toda ansiedade e falta de capricho no trabalho com a bola deram lugar a uma maior organização junto, é claro, ao desgaste do Panela FC. E cinco minutos foram necessários para que Maanaim emplacasse três gols e matasse a partida.

Começando com Lucas, o 10 habilidoso que recebeu um excelente passe de Daniel (grande assistente) para limpar para a esquerda e concretizar. 3×0 e o segundo dele na partida. Em seguida, em escanteio cobrado por Daniel, (outra assistência, diga-se de passagem) Higor de primeira, sem deixar a bola cair. Gol de placa. 4×0.  Sem dar afago para defesa adversária, Matheus sofreu e bateu rapidamente falta ensaiada para Pedro. 5×0.

Não encaixando mais a marcação na saída de bola, declaradamente seu ponto forte na equilibrada primeira etapa, restava ao Panela as jogadas de bola longa, entregando ao adversário a bola e as chances do ataque ‘em facão’ ficando maiores, mesmo que Lucas, o melhor da partida até aqui, tenha saído para descansar, dando lugar ao camisa 20 Willians.

A entrada de Willians, meio-campista do Manaaim, ajudou numa melhor distribuição da bola.  Atuando mais pelo lado esquerdo em diagonal, além de achar bons passes, trabalhou a plenos pulmões achando sempre bons espaços.

Espaços esses que, é bom dizer, foram dados em excesso pelo Panela na segunda etapa.  Desprovido de alguma organização, o time padeceu diante do terceiro gol.  Já estava fácil trocar bolas no campo de ataque, com isso Pedro, cada vez mais presente no campo adversário tocou para João deixar o dele. 6×0 e contando…

Nos minutos finais, mais garra que técnica.  Com a volta de Lucas, descansado após cinco minutos, o ritmo voltou a subir.  As jogadas pelo lado de campo foram mais exploradas ainda com a fadiga do Panela FC.   Fadiga essa aproveitada por Matheus, o grandalhão cheio de habilidade do time de azul enfileirou três e tocou para Lucas, tranquilo, guardar nas redes. 7×0.    Ainda dava tempo para Williams, meio-campista de boa visão lançar (com muita categoria) Lucas, de cabeça, fechar seu show particulare um 8×0 de respeito frente aos rivais.

O segundo tempo foi de um time só. Nada teve a ver com o primeiro.  Garra e disposição não faltou para o Maanaim.  Visivelmente mais técnico, poderia sim ter explorado melhor os passes na primeira etapa e quando conseguiu deslanchou na partida.

 

Melhor em Campo:

Lucas [Maanaim] –  Foi muito bem.  Líder de todas empreitadas ofensivas do time, tem um ótimo chute de média distância.  Além das oportunidades criadas e bons dribles.

                                      Menção Honrosa:

João Gabriel [Maanaim] –  Três assistências e uma atuação sólida sempre criando espaços para Lucas e Daniel.

Pedro [Maanaim] –  Muito participativo, foi junto a Lucas o grande destaque da partida. Seus dois gols e duas assistências falam por si.

William [Maanaim] – Equilibrou o meio-campo do Maanaim com boa movimentação e bons passes. Ainda teve tempo de servir Lucas em um lindo lançamento.  

GDC vence Betel por 2×1 e garante classificação antecipada para as Quartas de Final do Torneio de Inverno

Por Eduane Pereira

A segunda rodada do Torneio Evangélico de Inverno foi marcada por confronto movimentado, intenso e difícil entre as equipes do GDC FC e do Betel FC. Os dois tempos da partida foram evidentes em deixar claro que ambos os times estavam equilibrados em campo, jogaram duro, com garra, realizando uma boa marcação e ótimos ataques.

O Betel, que veio de uma derrota na primeira rodada, entrou em campo com iniciativa e marcou rápido um golaço no primeiro tempo de jogo, abrindo o placar, mas com audácia o GDC FC virou o jogo e venceu por 2×1, com merecimento de destaque ao camisa 2, Patrick Machado, autor do gol da vitória.

O primeiro tempo se iniciou com o GDC dominando a bola e fazendo ótimos lances. Eduardo fez um belo passe cruzado para o camisa 11, Caique, que tentou chegar ao gol, mas os jogadores do Betel foram mais rápidos e impediram. Na sequência, Patrick veio sozinho com a bola e chutou forte para o gol, mas o goleiro Magno da Silva fez uma bela defesa para o seu time.

Aos 10 minutos de jogo o camisa 5, Carlos Cezar, encontrou a oportunidade perfeita e, com um chute certeiro, marcou um golaço nos rivais, sem assistência. Vinicius deu um chute bonito na tentativa de marcar o segundo gol para o seu time, mas a bola foi direto na trave do GDC FC.

A disputa pela bola agitou os times no campo do Agrião e o GDC buscou uma oportunidade de igualar o placar armando e contra-atacando contra o Betel FC. Mas a chance só veio no final do primeiro tempo quando Allan tocou para Brendo Luiz que deu a assistência perfeita para o camisa 5, Josivan, que marcou um belíssimo gol e empatou a partida, 1×1.

No segundo tempo da partida as equipes retornaram ao campo com jogadas ofensivas e buscando uma oportunidade para desempatar o jogo. Patrick fez um belo lance e tentou marcar dando um chute forte que pegou muito alto e passou por cima do gol. Vinicius Silva também tentou desempatar o jogo com um belo chute na direção do gol, mas Cristiano defendeu seu time e espalmou a bola para longe.

O time de amarelo e vermelho diminuiu a marcação em cima dos adversários e deu a chance que o GDC buscava para virar o jogo. Aos 20 minutos de partida, Allan deu um toque de bola no momento exato para o camisa 2, Patrick, marcar um golaço no Betel FC, desempatando o jogo. O Betel buscou o gol com Vinicius, mas o time de laranja e preto dificultou as chances do camisa 11 e segurou o placar de 2×1 até o final da partida.

Finalizou o jogo com a vitória do GDC FC de 2×1, com o merecido destaque ao camisa 2, Patrick Machado, autor de um belíssimo gol que desempatou a partida. Os times fizeram um excelente jogo, equilibrado e justo, mas o GDC FC teve um melhor aproveitamento.

Já classificado, mas de olho no primeiro lugar do grupo e na vantagem do empate nas quartas, o GDC encerra a primeira fase no próximo sábado diante do Vivendo em Triunfo. Já o Betel FC, sem nenhum ponto, luta pela vaga contra o MAV.

Valentes de Cristo e Partidários fazem grande jogo, empatam em 3×3 e seguem sem vitórias no Torneio de Inverno

Por Marcio Nunes

Um duelo particular entre calor e frio foi registrado no Campo do Agrião na tarde do último sábado, 29. Enquanto o vento soprava gelo, o sol lutava por um espaço em pleno inverno e tentava nos aquecer. Dentro de campo, Partidários e Valentes de Cristo fizeram um jogo muito equilibrado, com duas viradas no placar e um empate mais do que justo no final em jogo válido pela segunda rodada da fase de grupos do Torneio Evangélico de Inverno. Foram apenas seis gols, mas foi um jogo em que goleiros fizeram defesas espetaculares, paradas técnicas surtiram o efeito desejado, defensores tiveram sucesso na marcação durante a maior parte do tempo, meias conseguiram articular jogadas mesmo quando não havia espaço e o famoso hat-trick (quando um jogador marca três gols em uma partida).

O Primeiro Tempo

Às 12:08h foi dado o pontapé inicial. Não demorou para o atual vice-campeão do Carioca Evangélico dar sua primeira investida. Com um minuto de jogo,  Di Maria cruzou pra área, Alessandro cabeceou livre de marcação em cima do goleiro que não deu rebote. No lance seguinte, Will deixou curto com Di Maria que acertou um belo chute, mas o goleiro Igor fez grande defesa e desviou pela linha de fundo. Na cobrança do corner, Di Maria jogou na área e Hiago desviou, mas a bola passou muito perto da trave e foi para fora.

Com três minutos de bola rolando, no primeiro ataque do Valentes, Gabriel avançou pela intermediária, chutou de bico e acertou no cantinho do gol, abrindo o placar. Valente de Cristo 1 x 0 Partidários. À partir do gol, o jogo começou a ficar muito pegado no meio do campo.  Apesar de errarem muitos passes, os Leões perceberam os espaços deixados pelo time de vermelho e começaram a pressionar . Mazinho bem que tentou, mas em chute de longe, viu a bola passar rente à trave, pra fora.

O time de Bento Ribeiro foi pra cima. Juninho levantou para Di Maria que cabeceou à queima roupa e obrigou Igor a fazer uma defesa sensacional. No lance seguinte, em grande troca de passes, Alessandro tocou para Di Maria que deixou com Will, mas o chute foi pra fora. Vendo que o gol de empate do adversário era apenas uma questão de tempo, Davi pediu tempo para reorganizar seu time. A parada até surtiu efeito, mas não a tempo de evitar o empate. Quando Di Maria Levantou a bola na área, ninguém afastou o perigo e a redonda caiu nos pés de Juninho que pegou de primeira e mandou entre as pernas do goleiro, empatando o jogo. Valentes 1 x 1 Partidários. Em contra-ataque rápido, Di Maria deixou na frente para Alessandro que bateu forte e viu Igor fazer uma defesa com o pé. Grande atuação do camisa 1 do Valentes.

O time de Vila Isabel deu o troco. Em falha de Juninho, Luiz Carlos ficou com a bola, deu o corte em Alessandro e bateu da entrada da área. A bola passou muito perto, mas pra fora. Em resposta, Mazinho avançou livre pela direita até a linha de fundo, cruzou rasteiro, mas ninguém apareceu pra empurrar para o gol e a bola passou na frente da meta. Em lance incrível, o Leão de Vila Isabel tocou bola dentro da área adversária. Davi rolou para Wellington que deixou para Gabriel devolver curtinho para o camisa 4, na cara do gol, bater colocado pra fora. Excesso de preciosismo.

Ataque fatal do Partidários. Lançamento de Di Maria pra área, Will desviou de cabeça e a bola bateu na trave. Na volta, Di Maria rolou para Juninho que dominou, deu o corte no zagueiro e acertou no cantinho pra virar o jogo. Valentes 1 x 2 Partidários. No último lance do primeiro tempo, os Azuis conseguiram a virada.

Foi uma etapa inicial bastante movimentada. O Valentes imprimiu uma forte marcação no início da partida, conseguiu um gol com três minutos, mas relaxou e deu espaços. A experiência do time de Bento Ribeiro fez a diferença para conseguir buscar o resultado e virar o jogo com paciência. Destaque para o camisa 1 do time de vermelho, Igor, que fez diversas defesas incríveis.

Lance Curioso

Aos 19 minutos, em saída de bola do Partidários, Rodrigo deixou na direita com Alessandro. Por nenhum motivo explicável, o camisa 7 tentou fazer uma virada do jogo próxima à sua área e para onde não havia nenhum companheiro de time. No meio disso e não tendo nada a ver com essa história, Gabriel se antecipou, pegou a bola no ar e arriscou, mas pegou mal e Rodrigo teve tempo de se recuperar. O problema é que o goleiro não percebeu e usou as mãos para afastar a bola fora da área.

O Segundo Tempo

No início da etapa final, vimos um Valentes muito fechado e marcando ainda melhor do que no começo da partida. O Partidários tentava encontrar espaços, mas sem sucesso. Virando a bola de um lado para o outro e sem conseguir uma brecha para atacar, o time tentou apelar para o talento individual, mas sem sucesso, novamente. Perdendo o jogo, a esperança de Davi e companhia era roubar a bola e tentar um contra-ataque, sabendo que o adversário, mesmo com vantagem no placar, continuaria atacando e buscando ampliar seus números, ficando suscetível a erros.

E foi o que aconteceu. Em uma roubada de bola, o representante da igreja Valentes de Cristo foi ao ataque com três jogadores contra apenas dois do adversário, mas Wellington não teve a malícia para aproveitar a chance e arriscou de longe, em cima da zaga. Os Azuis continuavam tentando furar o bloqueio imposto pelo Valentes. Di Maria deu lindo chapéu em Samuel, cruzou na área, mas Alessandro furou na hora do chute, desperdiçando uma grande chance de ampliar o marcador.

Após um pedido de tempo, o Valentes foi pra cima e começou a pressionar. Em grande chance de gol, Túlio arriscou o chute e foi a vez de Rodrigo brilhar em campo. O goleiro fez uma excelente defesa. No rebote, Wellington cabeceou e viu Rodrigo fazer mais uma grande defesa. Na sequência, a zaga afastou o perigo. O Partidários começou a errar muito e sentiu a presença do adversário no seu campo de defesa. Não conseguindo sair para o jogo e errando passes, o time ficou acuado e assistindo o Valentes de Cristo crescer em campo. Gabriel pegou a bola no campo de defesa, ganhou do marcador três vezes e encheu o pé para boa defesa de Rodrigo.

Cada vez mais perto do gol de empate, o Leão Vermelho criava ótimas oportunidades. Luiz Carlos lançou para Gabriel que chutou forte e viu Rodrigo fazer mais uma grande defesa. Em cobrança de falta de muito longe pelo time do Valentes, Rodrigo espalmou e Hiago quase fez contra quando a bola foi em sua direção, tentou dominar e viu a pelota tocar na trave. Em meio a este bombardeio do time de vermelho, Guilherme soltou um balaço de fora da área e viu o goleiro adversário se atirar na frente da bola pra impedir, mais uma vez, o gol de empate. “Água mole em pedra dura, tanto bate até que fura”. A melhor expressão para definir o momento. Depois de muito insistir, o time de Vila Isabel chegou ao empate. Wellington tocou para Samuel que soltou a bomba e acertou no cantinho. Valentes 2 x 2 Partidários.

O Partidários tentou sair para o jogo, mas sentiu o golpe. Em novo ataque do Valentes, Wellington deixou para Guilherme que bateu forte e acertou no pequeno espaço entre a trave e o goleiro. Falha de Rodrigo que estava no lance. Virada no placar. Valentes 3 x 2 Partidários. Tentando reagir, os Azuis foram pra cima. Em cobrança de falta, Juninho bateu forte e colocou muito efeito na bola. A redonda desviou na barreira e Igor fez uma grande defesa. Hiago cruzou na área e Will tentou desviar de cabeça, mas Igor, sempre ele, espalmou para fora. A dois minutos do fim, o Partidários teve a chance de ouro pra empatar. Shoot Out. Juninho foi para a cobrança, avançou com a bola e, com o goleiro quase em cima, encheu o pé acertando o travessão e vendo a pelota morrer no fundo do gol e marcando seu hat-trick. Valentes 3 x 3 Partidários.

A emoção durou até o último minuto. Primeiro com o Leão Vermelho em chute de Edirleo para defesa de Rodrigo. No lance seguinte, o último do jogo, Mazinho tocou para Will que chutou bonito, mas Igor, coroando sua bela atuação, tocou com a ponta dos dedos e evitou a derrota. Após o lance, o árbitro soou o apito final e pediu a bola. Fim de Jogo. Empate justo no placar.

Destaque do ValentesWellington que deu duas assistências, Gabriel que foi muito bem na marcação, além de marcar um gol e o goleiro Igor, que foi o melhor pelo time e poderia, facilmente ter sido escolhido como o melhor jogador em campo.

Coletivamente, o Leão Vermelho foi muito bem na marcação e possui um ótimo sistema defensivo que sabe se posicionar. O time avança bem pelos flancos e conta com um dos melhores, senão o melhor, goleiro do torneio.

Destaque do Partidários: Juninho e seu hat-trick levaram o prêmio de melhor em campo. Di Maria se destacou individualmente e deu uma assistência. Rodrigo, apesar da falha no terceiro gol do Valentes, demonstrou bastante segurança e fez grandes defesas.

Coletivamente, o Leão de Bento Ribeiro segue muito forte, mas ainda busca o entrosamento definitivo que perdeu com a ausência de peças importantes do elenco que disputou o Carioca Evangélico. Também falta Lázaro à beira do campo para comandar o time à vitória.

O Valentes vai para a última rodada da primeira fase em busca da vitória contra o líder do grupo, Ousadia. O Partidários enfrenta o Talentos da Fé e precisa da vitória a qualquer custo.

Vivendo em Triunfo goleia MAV, chega a segunda vitória em dois jogos e está nas Quartas do Torneio de Inverno

Por Estevão Julio

O primeiro confronto da segunda rodada do Torneio de Inverno marcou o encontro de duas equipes com estreias bem distintas na competição. Enquanto o Vivendo em Triunfo goleou o Betel por 10 a 2, o MAV foi derrotado pelo placar de 7 a 1 pelo GDC F.C. Antes da bola rolar no Campo do Agrião, no Alto da Boa Vista, Sanderson, destaque da equipe belforroxense na primeira partida, disse que  o time manteria a mesma postura: jogar em cima do adversário; já João Marcos, do MAV, pregou cautela: vamos atacar no momento certo.

A equipe da Baixada começou marcando forte, forçando o erro do adversário. E em um desses conseguiu um contra-ataque logo no início da partida. Marlon deu um passe que cruzou todo o campo, e achou Alexsander na entrada da área, que girou e chutou no ângulo, mas o goleiro Diego conseguiu fazer boa defesa.

O time azul e preto era calmo na troca de passes, mas atacava com velocidade e boas tabelas. Resultado: bola na rede. Logo aos 2 minutos de jogo, Henrique bateu escanteio e Alexsander, de cabeça, não deu chances de defesa ao arqueiro adversário.

As jogadas de melhor qualidade do MAV apareciam quando pensadas e executadas por João Marcos. Ele quase empatou a disputa ao receber lançamento entre dois zagueiros, mas no momento da finalização a pelota foi em cima do goleiro.

Do outro lado, Vivendo em Triunfo continuava muito agudo e com jogadas perigosas, como a cobrança de falta ensaiada cobrada da intermediária por Marlon, que tocou para Cruz chutar de primeira e ver a bola passar muito perto da trave e Alexsander se esforçar para encostar, mas sem sucesso algum.

Tudo corria bem para a equipe de Belford Roxo, até Carlos Henrique bobear e perder a bola para João Marcos  na intermediária que partiu, driblou o goleiro e empatou o jogo aos 10 minutos.

Logo após o empate, João Marcos ainda tentou surpreender o goleiro oponente por cobertura, mas quem marcou outro gol antes do fim do primeiro tempo foi o Vivendo em Triunfo. Dessa vez, Alexsander serviu Matheus Cruz, e ele não desperdiçou a chance no último minuto da etapa inicial.

O segundo tempo foi um verdadeiro passeio da equipe da Comunidade Vivendo em Triunfo. Aos 5 minutos, Henrique fez boa jogada pelo meio e chutou de fora da área; o goleiro chegou a tocar, mas a bola acabou entrando.

Um minuto depois, Alexsander tocou para Mateus Camilo fazer o primeiro dos seus quatro gols na partida. A defesa parou para reclamar de falta no lance, mas o árbitro mandou seguir

Três minutos depois, em jogada pela direita, Matheus Cruz cruzou rasteiro e o camisa 6 estava lá novamente, e de carrinho empurrou a bola para o fundo da rede.

E tem mais: com 12 minutos jogados, Alexsander recebeu de costas para a defesa e escorou de peito para Mateus Camilo, que com um belo “sem pulo” ampliou a vantagem.

A chuva de gols não parou por aí. Desta vez o garçom foi Sanderson. Ele cruzou e encontrou Alexsander; o atacante se esticou todo, chocou-se com a trave, mas conseguiu marcar.

A melhor chance do MAV no segundo aconteceu quando Ronaldo roubou a bola, tocou para João Marcos, ele devolveu de primeira para o 9, mas a finalização não foi das melhores.

Faltando um minuto pro fim da partida, Alexsander serviu Mateus Camilo outra vez para dar números finais à partida.

Alexsander e Mateus Camilo foram os destaques da vitória do Vivendo em Triunfo. O primeiro marcou três vezes e deu quatro assistências; o segundo balançou a rede adversária em quatro oportunidades.

Na próxima rodada, o Vivendo em Triunfo entra em campo contra o GDC FC em jogo que vale a liderança do grupo C. Já o MAV tenta os primeiros três pontos contra o Betel FC.