Newell’s Aposentados Boys derrota Galáticos FC na final e se consagra como o primeiro campeão do Carioca Católico

Por Marcio Nunes

Dois times. Uma final, a primeira. 50 minutos para decidir quem escreveria seu nome na história como o primeiro campeão do Carioca Católico de Futebol Society. Newell’s Aposentados Boys e Galáticos FC já entraram em campo como os primeiros finalistas de um torneio que ainda tem muita coisa pra contar, mas como já sabemos, só há espaço para um no lugar mais alto.

E essa decisão ocorreu em um velho conhecido nosso: o Campo 3 do Pau Ferro Futebol Clube. Uma tarde onde o sol apareceu, mas com respeito, acompanhado de uma brisa invernal que deixou o clima perfeito para uma final de campeonato. Ah! Se todas fossem assim! O Newell’s, que de aposentados não tem nada, saiu da Vila Kennedy, levou sua torcida e entrou em campo com um belo uniforme preto com detalhes em azul. Os “galáticos” saíram de Duque de Caxias para lutar pelo caneco, mas não levaram torcida para focar apenas no jogo.

 

O Jogo

 

Assim que a bola rolou o Newell’s não deu espaço, marcou no campo de ataque e abriu o placar. Lucas roubou a bola na entrada da área, arriscou o chute de longe e acertou o ângulo para inaugurar o placar em grande estilo. Após o gol o jogo esfriou com as duas equipes se estudando e o Galáticos FC tentando se organizar em campo para não vacilar novamente. Foram 15 minutos de muito toque de bola e, vez ou outra, uma das equipes se aventurava no ataque, mas sem muito sucesso.

Enquanto o time de Caxias tentava pelo alto, os garotos da Vila chegavam com a bola no chão, mas a pontaria não estava das melhores. O Newell’s chegou com perigo, mas os jogadores do Galáticos se atiravam na frente da bola para evitar o gol, o goleiro contava com a sorte e a chance de a vantagem no placar ser aumentada era maior que a de um eventual empate. E foi justamente o que aconteceu. Darlan, o craque da partida e do campeonato, pegou uma sobra dentro da área após cobrança de corner, viu o goleiro Djonata, no reflexo, fazer o desvio e assistiram juntos a bola entrar lentamente, como diria o poeta, “com requintes de crueldade”.

Para fechar a primeira etapa com emoção, o Galáticos foi ao ataque e o que vimos foi inacreditável. Airton puxou contra-ataque, deixou para a perna esquerda na entrada da área, mas Irving fez o corte na última hora, a bola sobrou para Alessandro, que arriscou de primeira e viu o goleiro Amadeu espalmar para frente, nos pés do próprio Alessandro que, na terceira tentativa, viu Diego impedir que a pelota parasse no fundo do gol. Foi o fim de um primeiro tempo com poucos gols e que reservou o melhor para o final. Newell’s Aposentados Boys 2 x 0 Galáticos FC.

As equipes voltaram com outra postura para a segunda etapa. Os duquecaxienses colocaram pressão para tentar reverter o placar. Airton acertou um chute dentro da área, à queima roupa, mas o goleiro Amadeu fez a defesa do campeonato com a mão direita. E de tanto insistir, foram premiados. Cruzamento na área, Alessandro meteu a cabeça na bola e não teve goleiro para fazer milagre dessa vez. Mas o time da Vila kennedy jogou um balde de água fria nas esperanças rivais. Cruzamento na área, Lucas acertou um voleio, mas errou o gol e a bola bateu em Darlan para balançar a rede. Campeões também precisam de sorte.

E a partida poderia ter ficado mais quente quando Bruno colocou a mão na bola dentro da área e o árbitro assinalou pênalti contra o Newell’s. Na cobrança, Airton, com o “Selo Baggio de Qualidade”, mandou por cima da meta e jogou fora a chance de encostar no placar. Não bastasse o golpe de perder uma penalidade na final, o Galáticos sofreu as consequências com o segundo golpe. Na saída de bola, um ataque rápido do Newell’s, lançamento na frente e Leandro se antecipou ao zagueiro, deu um toque na bola na saída do goleiro e marcou de cobertura o quarto gol.

O time de Caxias passou a se escorar no regulamento para tentar evitar o revés. Após mais uma falta do time de preto, o árbitro marcou um Shoot Out e, dessa vez não desperdiçado. Leonardo foi para a cobrança e bateu rasteiro, por baixo do goleiro. Só que ficou nisso mesmo. Os “aposentados” seguraram o resultado sem mais faltas e fizeram a festa. Com direito a fumaça azul o caneco foi para a Vila Kennedy que, em meio a tantos problemas sociais, pode se orgulhar de seus garotos e ver nascer um belo exemplo para outros jovens “futuros aposentados” dentro do futebol.

O Newell’s entrou visivelmente mais entrosado e disposto a vencer diante de sua torcida. Um time que jogou para vencer e ter a oportunidade de investir o prêmio em uniforme para a disputa de outros campeonatos saiu de campo com a certeza de que os sonhos seguem cada vez mais vivos. Os “aposentados” do futebol profissional mostraram que o jogo só termina quando o juíz apita, não quando as portas do profissionalismo são fechadas ou o corpo não aguenta mais os 90 minutos. São os novos talentos que brilharam e ainda vão brilhar muito mais nos campos do Pau Ferro, incentivando talentos futuros e dando esperança à comunidade a sua volta. Aos vice-campeões resta sair de campo de cabeça erguida. Perder uma final pode ser doloroso, mas não pode esquecer que o segundo colocado só ficou atrás apenas de uma equipe. Chegar à final do primeiro torneio é um feito digno de orgulho.

Porque futebol nunca foi, não é e jamais será apenas um esporte.

São Pedro FC derrota SBSC FC nos pênaltis e é o terceiro colocado do Carioca Católico

Por Lucas Bichão

Dia 14 de julho de 2018. Essa data ficará marcada na história como sendo o último dia da 1ª edição do Campeonato Carioca Católico. O duelo que esquentou o Campo 3 do Pau Ferro Futebol Clube antes da grande final foi entre São Pedro FC e SBSC FC, times que disputaram a 3ª colocação da competição.

Além da possibilidade de chegar ao pódio, existiram dentro de campo alguns duelos individuais que sacramentariam a briga pela artilharia e liderança no quesito de assistências. Tales do SBSC era o jogador com maiores chances de ser artilheiro da competição com 6 tentos marcados antes do apito inicial, sendo 3 a menos que Darlan do Newell’s Aposentados Boys. No entanto, o cenário mais plausível era o de Brites que possuía nas mãos o título de maior assistente e a manutenção do mesmo dependia apenas de seus próprios feitos.

O Jogo…

Não é anormal que partidas de futebol eliminatórias possuam uma fase de experimentação das equipes nos primeiros minutos de bola rolando. Os adversários que não se conhecem buscam se estudar, mantendo o sangue frio e evitando lances considerados mais perigosos e ousados. SBSC FC e São Pedro fugiram da regra e iniciaram com os dois pés no acelerador. Esse comportamento pode ser explicado pelo fato de que ambos os grupos haviam se enfrentado pela última rodada da fase classificatória, jogo que terminou em 3 a 3.

Durante o frenesi inicial de ataque contra ataque, a equipe que levou a melhor fora a que traz no seu nome um dos apóstolos de Cristo. Da entrada da área, Arian abriu a jogada para a lateral encontrando Joathan livre. O camisa 20 aproveitou o espaço mesmo com pouco ângulo para bater direto ao gol e estrear o placar no Campo 3.

A vantagem foi estilhaçada pouco depois por Tales. O artilheiro do SBSC farejou a oportunidade em lance bizarro no qual o goleiro Felipinho se assustou com a bola lançada na área e ofereceu a chance de um rebote inalienável. Com 7 tentos marcados, o camisa 10 dava mais um passo para atingir a artilharia.

A euforia dos primeiros minutos logo se transformou em desorganização. Não havia qualquer sistema tático que perdurasse mais do que alguns instantes. As equipes jogavam na tentativa, abdicando da técnica para contar com a sorte. Não foram poucos os lançamentos que se iniciavam na defesa e terminavam nas mãos dos goleiros. O empate em 1 a 1 se sustentou durante toda a etapa inicial, somente sendo alterado no segundo tempo.

Um dos responsáveis pela manutenção do placar empatado era o goleiro Iago PQD, do SBSC. Toda as vezes que os adversários acertavam um chute, lá estava ele para se consagrar como o nome da partida. O arqueiro apenas não pôde superar o brilhantismo de Igor Ribeiro e seu chute de foguete indefensável. Foi exatamente neste momento que a porteira se abriu para uma sequência de gols.

Utilizando a Lei da Troca Equivalente os deuses do futebol não só deram um golaço para Igor desempatar, mas também ofereceram um presente e tanto para Fábio provocar uma nova igualdade no placar. Rafael Lima cobrou um lateral despretensioso para a entrada da área e sem deixar a bola cair o camisa 5 do SBSC chutou com categoria para marcar o seu. Uma pintura por uma pintura e assim se fez valer o escambo.

Inspirado com sua própria arte, Igor Ribeiro cresceu na partida e passou a comandar o ataque do São Pedro. Vencia grande parte dos duelos e chegava sempre com muito perigo na meta adversária. Foi de seus pés que o 3 a 2 veio, após enfiada de bola de Xato.

Foi somente depois de sofrer o terceiro gol que o SBSC pareceu se incomodar em estar sempre correndo atrás do placar. O desconforto foi o grande motivo que gerou a virada. Oliveira, de falta, tomou a iniciativa para mandar uma bola forte e rasteira que matou o goleiro adversário. Marquinho protagonizou a virada em arremate preciso. Porém, foi Felipinho quem ofereceu a vitória ao time de Vigário Geral. Depois de bobeira da zaga, o arqueiro foi forçado a cometer um pênalti. Uma troca arriscada de um gol certo por um cartão amarelo e a possibilidade de o goleiro improvisado defender um lance direto. A aposta de Felipinho foi certeira e o cobrador adversário isolou a bola, mantendo as chances de empate ainda vivas.

Para aumentar o drama do SBSC, Ralf recebeu bola de Arian e empatou no último instante do tempo normal. O árbitro apitou o fim da partida enquanto os jogadores do São Pedro ainda comemoravam a igualdade no placar como uma vitória. O 4 a 4 levou ambos os grupos para as cobranças de pênalti, tendo o time do Recreio a vantagem psicológica de ter tirado o triunfo de seus adversários no final.

Nas cobranças, Igor Ribeiro e Arian converteram nas duas primeiras tentativas para o São Pedro. Marquinho e Rafael Lima mantiveram o SBSC na disputa. Ralf se posicionou para o terceiro e último chute antes das alternadas, o peso da conquista estava sobre seus ombros e para ele nada fizeram efeito, pois seu chute conseguiu balançar as redes. A responsabilidade foi então passada para Oliveira, membro essencial para a virada do SBSC. O camisa 11 foi para a bola e carimbou a trave com capricho.

Comemoração do São Pedro FC pelo fato de atingir o pódio do Carioca Católico como 3º colocado. Lamento do SBSC FC que terminou a competição com o melhor ataque (média de 7 gols por partida), mas que não conseguiu obter êxitos maiores no torneio.

Notas de Destaque:

Igor Ribeiro (São Pedro FC | Pivô) – 8,0: Não foi brilhante durante toda a partida, mas cresceu no momento certo para manter sua equipe competitiva. Nos momentos em que esteve fora na segunda etapa, o ataque do time não possuía peso ou ao menos demonstrava perigos de grande escala.

Iago PQD (SBSC FC | Goleiro) – 7,5: Teve boas chances de se tornar o herói da partida, mas acabou perdendo o rendimento na segunda etapa e nas cobranças de pênalti não mostrou qualquer sinal de que seria o fato decisivo para a vitória ou derrota. Suas defesas plásticas impressionaram, mas acabaram não sendo suficientes para salvar o SBSC da quarta colocação.

Arian (São Pedro FC | Meia) – 7,5: No futebol atual muito se fala dos heróis invisíveis, aqueles que estiveram presentes na organização e por vezes são aqueles que oferecem seus passes para que os artilheiros se consagrem. Arian deu duas assistências e foi impecável na cobrança de seu pênalti, o que o fez merecer uma nota de destaque na partida.

Newell’s Aposentados Boys atropela São Pedro e está na final do Carioca Católico

Por Thaise Lima

Newell’s Aposentados Boys e São Pedro fizeram a segunda semifinal do dia do Carioca Católico. O jogo prometia ser muito disputado, mas o Newell’s não tomou conhecimento do adversário e nem quis saber da vantagem que tinha de poder empatar e aplicou uma goleada histórica: 10×1, com destaque para o meia Adeilson, autor de quatro gols. O time da Vila Kennedy está na final da competição e enfrenta o Galáticos FC.

O jogo já começou fervendo. Com um minuto o Newells abriu o placar com o passe de Lucas para Adeilson marcar o primeiro gol da partida. Quando menos se esperava, saiu o segundo gol do camisa 10. Com o placar em 2 x 0 logo no início do jogo, a equipe do São Pedro tentou administrar as jogadas, ter mais participação no jogo mas não teve muita chance, o time até tentou, mas não conseguiu espaço diante da boa marcação do adversário. Em vantagem no placar, o time de tons mais escuros também dominava o jogo e tinha mais a bola. Numa cobrança de falta, Darlan fez o terceiro da equipe. Mas não foi só o Newells que teve falta ao seu favor, o São Pedro também teve, Igor bateu a bem, mas o goleiro Amadeu foi mais rápido e defendeu. Nesse momento, o duelo ficou mais equilibrado, com o São Pedro encontrando seu melhor futebol e esboçando uma reação. Tínhamos de um lado um time querendo sair do zero e do outro uma equipe que não se acomodou mesmo com a boa vantagem que tinha nas mãos. Mas o gol saiu para o lado que já havia saído outras três vezes. Adeílson cruzou para Darlan fazer 4×0. O jogo ficou extremamente acelerado após esse quarto gol. O São Pedro começou a trabalhar mais no contra-ataque, teve algumas chances de gol, como duas faltas ao seu favor defendidas pelo goleiro adversário. Mas o Newell’s estava muito equilibrado dentro de campo e ainda mandou uma na trave com o defensor Irving. O primeiro tempo terminou 4×0 para a equipe.

No segundo tempo, o jogo começou mais calmo, o São Pedro voltou já atacando, um cruzamento de Thiago para Matheus que deu um chutaço em direção ao gol, mas foi pra fora. Com um lance desse logo na volta do jogo, o Newells não marcou bobeira, mas sim o quinto gol, com a assistência de Irving, Lucas viu a oportunidade, não pensou duas vezes e emplacou o quinto gol da partida. O sexto veio logo depois com Darlan, que chutou bonito após receber de Irving. Era clara a vontade e determinação do São Pedro, mas à medida que os gols adversários iam saindo, a força do time ia diminuindo. Por mais que tentasse, o jogo do time do Recreio não conseguia fluir diante da excelente partida do Newell’s. O time tinha uma oportunidade, perdia e na sequência vinha uma aproveitada pelo rival. Foi assim no sétimo gol; Dudu aproveitou passe de Darlan e mandou pro fundo do gol. De falta, Matheus fez o oitavo. Adeílson recebeu de Lucas e fez o nono. Com a partida prestes a acabar, o São Pedro emplacou seu primeiro gol, protagonizado por Igor, o time fez um gol de pênalti e o placar ficou em 9 x 1. Mas quando a equipe do São Pedro achou que pararia por aí, Adeilson chutou do meio de campo e fez o décimo gol para o Newells.

Num jogo onde não deu espaços para o São Pedro, o Newell’s venceu com autoridade e entra na decisão com muita força para enfrentar o Galáticos, adversário que enfrentou na estreia e goleou por 9×4.

 

 

 

 

Galáticos FC derrota SBSC FC por 4×3 e está na final do Carioca Católico

Por Eduane Pereira

Na tarde de sábado, 07 de Julho, aconteceram as semifinais do Campeonato Carioca Católico, e um dos duelos foi entre o SBSC FC e o Galáticos FC no campo do Pau Ferro. O Galáticos, que precisava da vitória para conseguir a vaga na final, mostrou iniciativa e marcou quatro gols no primeiro tempo, mas com muita habilidade a equipe de Vigário Geral retornou no segundo tempo determinada e por pouco não empatou a partida, resultado que lhe classificava para a final. O Galáticos conseguiu a vitória por 4×3 e se classificou para a decisão do campeonato. O craque da partida foi o camisa 9, Airton Santos, autor de um gol e uma assistência.

O primeiro tempo iniciou com Hermano marcando um golaço, Marcos Campos não perdeu tempo e buscou o empate, mas o camisa 7 chutou muito forte para o gol e isolou a bola. Marcos Campos retomou a bola e criou uma bela jogada com Paulo, o camisa 8 deu um toque para Fábio que passou para Marcos Campos, o camisa 7 deu um chapéu no adversário e correu para o gol, Marcos deu um chute forte que passou raspando pelo gol. Tales também buscou o empate, mas a bola pegou em cheio na trave.

Aos 13 minutos de bola rolando, a equipe de amarelo e preto marcou seu segundo gol, Airton cobrou falta por baixo da barreira e não deu tempo para o goleiro Gabriel defender. O SBSC que tinha a vantagem do empate se desesperou após tomar dois gols e arriscou chutes fortes ao gol, mas o goleiro Djonata fez boas defesas.

Faltando 8 minutos para terminar o primeiro tempo, a equipe da Baixada Fluminense marcou mais dois gols. Airton deu um toque certeiro para João Pedro que recebeu e finalizou, marcando o terceiro gol do Galáticos. Na sequência, Fernando marcou um golaço, 4×0. No final, Tales roubou a bola e correu pela lateral, o camisa 10 deu um belo chute para o gol, mas Djonata agarrou em tempo.

O primeiro tempo chegou ao fim com um Galáticos arrasador praticamente garantindo a classificação. Mas o segundo tempo teve emoção.

A equipe de Vigário Geral retornou para o campo com uma postura totalmente diferente da etapa anterior. Com apenas um minuto de jogo Tales marcou um golaço, com assistência de Gabriel Barbosa. Em seguida, Tales deu um toque para Rafael que concluiu, marcando o segundo gol do SBSC. Tínhamos um jogo. Vendo o crescimento do adversário, o Galáticos acordou, pois voltou meio sonolento para o campo. Hermano tentou o quinto para o time laranja e preto, mas Paulo impediu.

Aos 15 minutos, Matheus Silva buscou o gol pela lateral, o camisa 11 deu um chute preciso para o gol, mas Djonata agarrou. Rafael tentou em seguida, mas o goleiro do Galáticos fez mais uma boa defesa. A equipe da baixada buscou o quinto gol com Leonardo e Airton, mas a dupla não teve sucesso, a bola passou raspando pelo gol.

No finalzinho da partida, Marcos Vinicius marcou o gol, com o passe de Matheus Silva. O SBSC tentou mais um gol na sequência, mas a partida terminou com a merecida vitória do Galáticos FC de 4×3 e a classificação da equipe da baixada para a final do Campeonato Católico. O destaque do jogo foi o camisa 9, Airton Santos, autor de um gol e uma assistência.

Notas:

Airton Santos – 9,0: O meia do Galáticos FC teve um bom desempenho no jogo, criou ótimas jogadas, foi autor de um golaço e uma assistência.

Tales Vinicius – 8,5: O pivô do SBSC FC, se destacou no jogo, marcou um gol e uma assistência no inicio do segundo tempo, participou das jogadas coletivas e aproveitou as oportunidades em campo.

Djonata Abreu – 7,0: O goleiro do Galáticos FC estava muito seguro no primeiro tempo e fez ótimas defesas. Já no segundo tempo, tomou dois gols seguidos, mas não se desequilibrou. No final, tomou mais um gol, mas conseguiu segurar o placar.

Galáticos segura pressão do Águia da Paz e empate classifica a equipe para a semifinal do Carioca

Por Gil Nascimento

A terceira e última rodada da fase de grupos do Carioca Católico terminou no último sábado e no jogo que fechou a tarde de disputas, o Galáticos FC se beneficiou do empate em 5×5 diante do Águia da Paz para carimbar sua vaga na semifinal da competição. Agora o time de Caxias terá pela frente o SBSC FC na briga pela vaga na grande final do dia 14 de julho, véspera da decisão da Copa do Mundo da Rússia.

O primeiro tempo já começou com pontuação para o time da Baixada. Léo mandou direito do meio de campo para o gol. Golaço! Logo depois, contra-ataque do Águia da Paz que terminou em gol do ágil camisa 13, Rodrigo. A igualdade trouxe também equilíbrio ao jogo, mas o caráter decisivo da disputa mexia claramente com os nervos dos jogadores em campo. O resultado dava ao Galáticos a classificação, por isso o Águia da Paz buscava jogadas tanto pelo meio quanto pelas laterais, mas a marcação adversária era bem feita e dificultava as ações da equipe de Ipanema. O time da Baixada, por sua vez, parecia mais tranquilo em campo, chegava menos, mas trocava passes com mais tranquilidade. O primeiro tempo foi morno, sem grandes alternativas, muita disposição das equipes, mas sem brilho nas finalizações. O 1×1 não saiu do placar.

Com ajuda do passe de Airton, Russo fez o segundo gol do Galáticos e indicou um desempenho melhor da equipe em termos ofensivos no segundo tempo. Foi assim até o terceiro gol, feito por Kardec, controle total da bola pelo time da Baixada. Precisando de três gols para se classificar, o Águia da Paz virou a chave e tentou sem impor em campo para anular o domínio do adversário. O segundo gol do time da zona sul marcado por Bráulio ajudou nesse sentido e trouxe o time de volta para a partida. A partir de então o jogo esquentou, confusões, faltas mais duras, reclamações com a arbitragem. Mas na bola, era clara a melhora do time azul e branco que partiu com tudo em busca da virada. O gol de João Pedro, fazendo o quarto do Galáticos, não chegou a esfriar o ânimo da equipe, que diminuiu com Juninho.

A partida caminhava para seu final e o jogo ficava ainda mais emocionante. Muito bem durante todo o jogo, a defesa do Galáticos se fragilizou e a pressão do Águia da Paz deu resultado com o gol de Rodrigo, empatando a partida. O 4×4 ainda não servia para a equipe de Ipanema que pressionou muito e quase virou em falta cobrada por Leandro. Mas quem marcou foi o time laranja com Hermano, ficando ainda mais próximo da vaga. A pressão do Águia da Paz seguiu ainda mais forte e nos segundos finais do duelo, Juninho cobrou pênalti e deixou tudo igual novamente. Mas já era tarde. Com o final do jogo em 5×5 a classificação foi do Galáticos FC.

O Águia da Paz terminou o carioca com três empates e nos três jogos alternou momentos muito bons com outros muito ruins e essa irregularidade em campo acabou custando caro à boa equipe, que tinha totais condições de estar na semifinal. Com uma vitória, um empate e uma derrota, o Galáticos foi menos irregular que o adversário e ficou com a segunda vaga do grupo B.

Notas

Hermano (Galáticos) – 9 – Craque do jogo, foi quem melhor interagiu com bons passes e finalizações em gol.

Rodrigo (Águia da Paz) – 8 – Participou de dois gols e fez belas jogadas

Kardec (Galáticos) – 8 – Entrou no segundo tempo e foi decisivo com dribles e gol.

 

Empate favorece SBSC contra São Pedro e equipe vai para semifinal do carioca como primeira de seu grupo

Por Lucas Bichão

SBSC e São Pedro empataram em confronto válido para a última rodada da fase classificatória do Carioca Católico. O duelo não valia a vaga na próxima etapa do campeonato, pois ambos os times já estavam garantidos. Porém, a igualdade em 3 a 3 no placar serviu para que o SBSC terminasse em primeiro no grupo A com 7 pontos e 20 de em saldo de gols.

O Jogo…

Como dois alunos aplicados fazendo a recuperação da matéria apenas para aumentar suas notas no boletim, SBSC e São Pedro pisaram no gramado apenas com o desejo de terminar a fase de grupos no topo da tabela. A única questão disputada nos 50 minutos seria o fato de quem teria a maior nota no final.

Saíam na frente os rapazes representantes de Vigário Geral, graças a um saldo de gols extenso devido à goleada histórica de 21 a 2 sobre o Centro Dom Bosco. Vantagem essa que aumentou durante o primeiro tempo quando Biel, camisa 3, recebeu boa bola de Fábio e tratou de balançar as redes para o 1 a 0.

Ainda durante a primeira etapa, Fael tratou de aumentar a distância para o adversário para 2 a 0. Na comemoração, irreverência de um time que sabia estar na queda de braços que enfrentava. Ao fim do primeiro tempo, tudo indicava que a prova extra do São Pedro seria em vão. Mas, como já diria o ditado: “o futebol é uma caixinha de surpresas”.

A nota a ser tirada nesse último teste deveria ser alta, porém foi o número três o auge do duelo. Se Biel abriu o placar para o SBSC, Ralf foi quem tratou de diminuir o pequeno abismo que separava os times no placar. Com uma grafia afiada, Brites cruzou rasteiro para o centro da área onde a bola encontraria o camisa 3 do São Pedro,  para marcar o 2 a 1.

Mesmo parecendo não ter estudado a matéria, o grupo do Recreio foi perseverante e começou a puxar tudo o que sabia para garantir a melhor nota da turma. Afinal, quem não se orgulharia de ter tirado um dez em seu primeiro ano na escola nova? Ralf usou muito dessa vontade para empatar a partida que antes parecia perdida e da mesma forma se valeu para pôr seu time na frente no placar.

Enquanto via uma virada inesperada em campo, o SBSC desperdiçava oportunidades como quem sabe que já passou de ano e não precisa de alguns décimos a mais. Acertou bolas na trave, parou no bom goleiro adversário e pecou em diversas oportunidades de contra-ataque. Mas, quem está no topo da tabela não se mantém dessa forma sem possuir algum toque de genialidade. Foi de um cruzamento rasteiro e cheio de malícia que Tales aproveitou para, de costas para o gol, marcar o seu e deixar a todos surpresos com o vislumbre do empate.

Ao fim da prova as notas permaneceram as mesmas. SBSC em primeiro com o São Pedro seguindo seus passos.

Notas:

Ralf | São Pedro – 8.5: Essencial para o placar final de 3 a 3. Foi quem mais jogou pelo São Pedro, apesar de ter pecado nos momentos iniciais da partida. Pode vir a brilhar na fase eliminatória.

Brites | São Pedro – 7.5: Colecionou mais uma assistência para o seu status, que agora somam 8 passes cruciais para o balançar das redes. O líder no quesito ainda pode se gabar por oferecer uma belíssima assistência no primeiro gol.

Fábio | SBSC – 7.0: Apesar do time ter feito um bom primeiro tempo e ter se recuperado durante a segunda etapa, não possuiu um grande destaque individual. Quem mais se enquadrou como líder da companhia foi Fábio, com suas duas assistência e boa organização no ataque.

 

 

Amigos em Cristo goleia Centro Dom Bosco na despedida de ambos do carioca

Por Thaise Lima

No sábado aconteceu a terceira e última rodada da primeira fase do carioca católico. Mesmo sem chances de se classificar, as equipes Amigos em Cristo e Centro Dom Bosco FC se enfrentarem no Pau Ferro FC apenas para cumprir tabela e o ótimo papel esportivo que desempenharam nessa primeira edição do torneio. No final, a vitória foi da equipe de Sulacap por 12 a 5.

O jogo começou bem morno, talvez o fato das equipes jogarem só para cumprir tabela, tenho influenciado na desmotivação em campo. A partida começou a esquentar quando o passe de Vital fez Lucas Tonietto emplacar o primeiro gol a favor do Dom Bosco, perto dos seis minutos de bola rolando. Poucos minutos depois veio o empate do Amigos em Cristo com Vinicius. O jogo melhorou e os times passaram a buscar mais o gol que desempataria o marcador. Então veio a virada do time azul com PH aproveitando passe de Mario Junior.

O jogo foi ficando a feição do AEC, que marcou o terceiro com Bruno. O Dom Bosco, sentindo que poderia sofrer outra goleada, até se lançou mais ao ataque; era, de longe, uma atuação muito melhor que a dos outros dois jogos. Mas ainda havia fragilidade na marcação e o adversário aproveitou para fazer o quarto com Paulo Roberto, com nova assistência de Mario Junior. Se havia alguma resistência do time da região central do Rio, ela ruiu de vez depois desse novo revés. Cada vez mais tranquilo e a vontade em campo, o Amigos em Cristo marcou mais três vezes, praticamente em sequência. O quinto foi inesperado, Rafael Cassaro arriscou de longe e fez um belo gol. Logo depois o jogador deu bom passe para Bruno que fez o sexto. E foi do camisa 20 o sétimo gol da equipe que vencia. Antes do final da primeira etapa, o Centro Dom Bosco fez seu segundo gol com Vital, um dos mais lúcidos do time.

O segundo tempo já começou agitado, mal os times voltaram pra campo já saiu um gol. Com menos de 2 minutos de bola rolando, Lucas Tonietto entrou em ação e deu passe para JP que marcou o terceiro gol do time branco, que voltou com mais vontade à partida.

Com o placar em 7 x 3, o jogo começou a ficar meio truncado, as equipes ficaram um bom tempo sem chances de gol, a partida ficou resumida em apenas bloqueio de passes, sem nenhuma finalização. As coisas começaram a mudar quando Thiago aproveitou  passe de Vinicius e finalizou, marcando o oitavo gol do Amigos em Cristo. Foi exatamente nesse momento que o verdadeiro toma lá da cá começou. O Dom Bosco marcou pela quarta vez com Vital. Não percam a conta, 8×4.

O Dom Bosco era melhor na segunda etapa, aparecia de forma mais ativa no ataque, mas não foi o suficiente para esboçar uma reação. O calcanhar de aquiles do time do Centro era a defesa e a fraca marcação, que voltou a falhar ao permitir que Vinicius, livre, fizesse o nono gol do adversário. 9×4. Logo depois 10×4 com Bruno, que seria o artilheiro da partida. Vinicius apareceu nos dois últimos gols do Amigos em Cristo, no 11º dando passe para Mario Junior e no 12º e último para Bruno, que fez seu quinto no duelo. No finalzinho, Lucão tocou para o xará Lucas Tonietto que fez o quinto do Dom Bosco.

Com o placar final de 12 x 5 e as duas equipes já fora do campeonato pela classificação, foi um jogo surpreendente. A equipe do Dom Bosco, mesmo com o placar em desvantagem e o goleiro passando mal no intervalo de um tempo para outro, não desistiu em momento algum. Já o Amigos em Cristo confirmou que por detalhes não seguiu na disputa, pois possui uma ótima equipe. Agora é se preparar para o próximo campeonato, que começa em agosto.

Notas

Bruno (Amigos em Cristo) – 5 gols e muita movimentação em campo – 10

Vinicius (Amigos em Cristo) – 3 assitências, 2 gols e muita categoria – 10

Vital (Centro Dom Bosco) – O melhor do time – 9

Newell’s Aposentados Boys goleia Shakhtar DosLek’s, garante primeiro lugar de seu grupo e está na semifinal do carioca

Por Eduane Pereira

Na tarde de sábado, 23 de Junho, aconteceu a terceira rodada do Campeonato Carioca Católico, marcado por um duelo entre o Shakhtar DosLek’s e o Newell’s Aposentados Boys no campo do Pau Ferro. O Shakhtar, que precisava da vitória para tentar se classificar pelo grupo B, entrou em campo firme e determinado. Já o Newell’s, que liderava o grupo B, mostrou iniciativa e marcou três gols no primeiro tempo, mas com muita habilidade a equipe de Turiaçu empatou o jogo. No segundo tempo a equipe de Vila Kenndy colocou pressão e conseguiu a vitória por 7×4. O craque da partida foi o camisa 8, Darlan Rosa, autor de três gols e duas assistências.

O primeiro tempo iniciou com as equipes equilibradas marcando um bom ataque e buscando o gol. O Newell’s mostrava mais desenvoltura em campo, arriscou chutes fortes ao gol, mas o goleiro Guilherme fez boas defesas. Marcelo buscou gol pela lateral, Irving tentou impedir, mas o camisa 11 driblou o rival e deu um belo chute para o gol, mas o goleiro Amadeu Costa espalmou. Foi a resposta do Shakhtar.

Aos 10 minutos, Diego deu um toque certeiro para Darlan que recebeu e chutou cruzado para o gol, sacudindo a rede dos adversários. Na sequência o time de Vila Kenndy marcou mais dois golaços, Matheus bateu escanteio e Bruno cabeceou para o gol, mas Guilherme espalmou para fora, Darlan pegou o rebote e tocou para Bruno que finalizou com um golaço. Em seguida Fábio deu o passe para Darlan que marcou o terceiro gol do Newell’s Aposentados Boys.

O Shakhtar DosLek’s se desesperou em campo e começou a pressionar. Felipe roubou a bola e chutou forte para o gol, mas Amadeu agarrou em tempo. Matheus Queiroz também tentou marcar, mas o goleiro do Newell’s tirou no momento exato. O primeiro gol do Shakhtar só saiu aos 20 minutos, com Marcelo, o camisa 7 correu sozinho e marcou um golaço. O Newell’s cometeu uma penalidade, favorecendo a equipe de Turiaçu, Matheus Queiroz bateu o pênalti e marcou o segundo gol para o seu time.

Com a partida em 3×2, a equipe de Vila Kenndy saiu da defensiva e retornou com o ataque, Fábio e Darlan buscaram o quarto gol, mas Guilherme fez ótimas defesas, Lucas Medeiros também tentou, mas acabou isolando a bola. Faltando um minuto para terminar o primeiro tempo, Nicholas marcou um belíssimo gol, com a assistência de Fabricio. 3×3.

Ambos os times retornaram ao campo buscando o desempate e criando ótimas jogadas, Adeilson e Lucas fizeram uma jogada estratégica e o camisa 10 deu um belo chute para o gol, mas Guilherme agarrou. O Shakhtar também buscou o gol com Fabricio e Victor, mas Amadeu espalmou, Felipe pegou o rebote e chutou forte para o gol, mas acertou a trave.

Aos 15 minutos do segundo tempo, Lucas criou uma jogada ensaiada com Matheus, o camisa 7 deu toque preciso para Adeilson que recebeu e chutou cruzado, marcando um golaço nos rivais. Nicholas roubou a bola e chutou para o gol, mas Amadeu agarrou em tempo. Aos 20 minutos, o time de laranja e preto realizou uma troca de goleiros, que prejudicou a equipe, pois na sequência Leandro marcou o quinto gol com assistência de Diego.

Faltando três minutos para encerrar a partida, a dupla Fabricio e Nicholas voltou a funcionar com um belíssimo gol, o camisa 5 deu o passe para Nicholas que concluiu com chute certeiro. Em seguida, Darlan tocou para Matheus que finalizou com lindo gol. No finalzinho do jogo, Irving criou uma jogada com Leandro, o camisa 11 deu o passe para Matheus que tocou para Darlan, o camisa 8 recebeu e concluiu a jogada com um golaço. O jogo terminou com a merecida vitória do Newell’s Aposentados Boys de 7×4. O destaque do jogo foi o camisa 8, Darlan Rosa, autor de três gols e duas assistências.

Notas:

Darlan Rosa – 9,5: O meia do Newell’s Aposentados Boys teve um bom desempenho no jogo, foi o autor de três golaços e duas assistências.

Matheus Silva – 9,0: O pivô do Newell’s Aposentados Boys realizou um gol e duas assistências, participou das jogadas coletivas, buscou o gol e aproveitou muito bem as oportunidades em campo.

Nicholas França – 8,0: O meia do Shakhtar DosLek’s, autor de dois gols, não apareceu muito no inicio da partida, apareceu mais no jogo final do primeiro tempo, já durante o segundo tempo teve um excelente desempenho.

Carioca Católico define semifinalistas nesse sábado.

Nesse sábado acontece a terceira rodada do carioca católico com quatro jogos que definirão os dois confrontos das semifinais do dia 7 de julho. Cartas na mesa para essa rodada definitiva da primeira fase da competição.

Shakhtar DosLek’s x Newell’s Aposentados Boys

Com apenas um ponto e saldo negativo de quatro gols, a situação do Shakhtar DosLek’s é a pior do grupo B em termos de classificação. Ao time de Turiaçu apenas a vitória nesse sábado interessa e, mesmo assim, dependendo do resultado do outro jogo do grupo, esse triunfo precisa ser elástico. Já a vida do Newell’s Aposentados Boys não está tão dura assim. O time lidera o grupo com quatro pontos, cinco gols de saldo e até a derrota pode acabar servido para o time se classificar. Esse cenário é o pano de fundo para o duelo entre as duas equipes, que promete ser muito bom. Tendo como base as atuações anteriores, o Newell’s tem o favoritismo. A equipe de Vila Kenndy mostrou muita qualidade com  um time equilibrado, bem entrosado e de boa força ofensiva. No entanto, não deve ser descartada a determinação do Shakhtar, que não foi bem na rodada passada, mas na estreia chamou atenção pela vontade em campo do início ao fim do jogo. Se for esse time de dois sábados atrás, a visão turva da semifinal pode começar a clarear; caso contrário, será presa fácil ao adversário.

 Amigos em Cristo x Centro Dom Bosco

Com duas derrotas em dois jogos, Amigos em Cristo e Centro Dom Bosco já não possuem mais chances de classificação no grupo A. Mas isso não tira o brilho da partida que vale para terminar a competição com uma boa vitória. O favoritismo é total do Amigos em Cristo, que deixou escapar a vitória na rodada passada, mas mostrou que tem qualidade e, por detalhe, acabou sendo eliminado de forma precoce. Além disso, seu adversário tomou 33 gols em dois jogos. Ao Centro Dom Bosco, mais que vencer, vale mostrar que os dois jogos anteriores não passaram de acidentes e que o verdadeiro time estará em campo nesse sábado.

São Pedro FC x SBSC FC

O jogo do dia. São Pedro e SBSC são as melhores equipes desse início de carioca e se enfrentam, já classificadas para a semifinal, lutando pelo primeiro lugar do grupo A. O time de Vigário Geral tem a vantagem do empate por possuir saldo melhor que o adversário: 25 a 18. Mas é difícil imaginar que alguma delas vai jogar pensando nisso. Pela vocação que ambas mostraram nos dois jogos anteriores, devemos ter um jogo de muitos gols e cada uma, ao seu modo, buscando a vitória. O SBSC possui um time mais solto, com um ataque bem rápido e mortal e um sistema defensivo consistente. A defesa do São Pedro também é boa, mas o ponto forte da equipe do Recreio é o seu meio campo recheado de jogadores de qualidade. Será o jogo do ataque mortal contra o meio cerebral. O favoritismo recai sobre o SBSC por ter apresentado menos erros e momentos irregulares até aqui. As duas vitórias do time foram quase perfeitas, diferente do São Pedro que passou alguma dificuldade diante do Amigos em Cristo. Mas será um jogão e esse favoritismo é bem tênue.

Águia da Paz x Galáticos FC

Outro jogo que promete e que decide uma das vagas do grupo B na semifinal. Como acontecerá com o resultado definido do jogo anterior, ambas saberão, exatamente, do que precisam. Por exemplo, se o Shakhtar DosLek’s perder, empatar ou vencer por menos de quatro gols de diferença o Newell’s Aposentados Boys, o empate servirá para o Galáticos. Mas, via de regra, o que interessa nesse duelo é a vitória. O time da Baixada entra com o favoritismo  exatamente por ter se mostrado menos irregular que o adversário, que oscilou muito nas suas partidas até aqui. O Águia da Paz vem de dois empates onde alternou momentos brilhantes com outros de extrema debilidade. Mas são duas equipes com estilos distintos. Enquanto o Galáticos joga de forma mais simples, sem muita preocupação tática, mas com extrema humildade e objetividade, a equipe de Ipanema adota uma postura tática mais bem definida, com boas trocas de bola entre os setores e de forma mais equilibrada. Uma boa combinação para um duelo decisivo.

 

São Pedro FC volta a jogar bem, goleia Centro Dom Bosco e vence a segunda no carioca católico

Por Gil Nascimento

Na segunda rodada do Campeonato Carioca Católico, o São Pedro FC manteve a qualidade e goleou o novamente arrasado Centro Dom Bosco. Depois de levar 21 gols na rodada de estreia, o time do Centro do Rio voltou a mostrar fragilidade, novamente marcou duas vezes, mas levou doze gols. O resultado garantiu o vencedor na semifinal e deixou o perdedor sem chances de classificação, mesmo ainda tendo uma rodada nessa fase inicial.

O domínio de jogo foi do São Pedro desde os primeiros minutos de partida. Jogando com a mesma desenvoltura do sábado passado, o time do Recreio dos Bandeirantes mostrou muita força ofensiva e um maior equilíbrio defensivo. O primeiro gol da equipe foi marcado por Ralf. Brites, craque da rodada anterior, voltou a se destacar, principalmente no primeiro tempo, e marcou o segundo. Com os dois gols sofridos, o Centro Dom Bosco ficou ainda mais perdido em campo, marcando muito mal seu adversário e com pouca inspiração nas tentativas quando tinha a bola. A diferença entre as duas equipes era nítida e o melhor futebol do São Pedro o levou a construir a goleada já nessa primeira etapa. Melhor jogador do duelo, Igor marcou três de seus quatro gols no jogo antes do apito do árbitro indicando o intervalo.

O segundo tempo começou com uma desagradável surpresa para o time que estava perdendo. João recuou a bola para o goleiro, que não segurou, e acabou marcando contra. Brites abrilhantou o jogo novamente com um golaço de cruzamento e um passe para Ralf finalizar em mais um gol. O Dom Bosco tentou reagir após uma bola rebatida pelo goleiro adversário bater em Marcos Vinicius e entrar. Gol suado e de muito sorte da equipe. Mas a série de reveses continuou com o nono gol marcado por Arian e o décimo por Felipinho, ambos com assistência de Igor. Thiago marcou o 11º gol do do time da Zona Oeste. A equipe do Centro marcou seu segundo com Lucas Mattos. Quase no fim, Igor fechou a goleada. 12×2.

Assim como o jogo anterior envolvendo o Centro Dom Bosco, a análise da partida se baseou na forma como o adversário foi marcando seus gols. É verdade que o time desse sábado já apresentou alguma melhoria em relação ao anterior, o placar mostra isso. Mas ainda muito pouco para a equipe chegar perto de tentar um resultado positivo na competição.

As duas equipes fecham a primeira fase no próximo final de semana. O São Pedro joga pela liderança do grupo contra o SBSC FC, ambos já classificados para a semifinal. Já o Centro Dom Bosco cumpre tabela com o também já eliminado Amigos em Cristo.

Notas:

Igor (São Pedro) – 10: além dos 4 gols da partida, deu boas oportunidades para os companheiros finalizarem em gol.

Brites (São Pedro) – 9,5: já destaque da 1°rodada, o ala fez 2 gols e ofereceu 2 assistências.

Ralf (São Pedro) – 9,5: o camisa 3 também fez 2 gols e deu 2 assistências.