Jogão de bola marca vitória do Ágape F7 sobre o Galáticos da Catedral.

Por Thamires Marciano

Neste sábado, dia 01 de abril, a partida entre Ágape F7 e Galácticos da Catedral aconteceu no Campo do Agrião, Alto da boa Vista  (Rio de Janeiro).  O jogo foi emocionante, com oportunidades boas para ambos os lados. Apesar da confusa atuação do árbitro Fabinho, que não teve a postura que se espera de uma arbitragem, o duelo foi muito bom e acabou com a vitória do Ágape F7, de virada, por 3×2.

O jogo começou com as equipes se estudando bastante, mas quando as jogadas começaram a sair não pararam mais até o final. Junior e Sassá travaram um duelo a parte com belas defesas. Mas o arqueiro do time do Recreio não segurou a finalização de Alexandre, após escanteio de Kelvin. 1×0 para o time da Catedral. O primeiro tempo teve muitas pausas para esclarecimentos e faltas cometidas por ambos os times. Perto do final da primeira etapa, o Ágape empatou o jogo após um lance polêmico, onde os jogadores do Galáticos reclamaram que o jogador bateu falta com a bola rolando. Matheus Piu prosseguiu a jogada e fez 1×1. Com toda certeza foi um dos melhores duelos do dia, talvez o melhor. A evolução do Galáticos é evidente e a força do Ágape também. Final de contas estamos falando do Campeão da Copa dos Campeões.

Individualmente falando, Matheus Piu vem sendo um dos destaques da equipe azul e branco nesse início de competição. Jogador de muita habilidade, versátil e de rara inteligência, Piu foi o melhor jogador desses dois jogos iniciais de sua equipe e pode ser uma arma decisiva par5a o Ágape na fase de mata-mata onde, dificilmente, não estará. Sobre o Galáticos, Alexandre controlou mais os nervos e vem sendo o destaque do time da Catedral; tanto que lidera sozinho a lista de artilheiros da competição. Os dois foram personagens dessa partida e assim devem ser até o final por seus times.

O segundo tempo continuou muito parelho e equilibrado. O Galáticos surpreendia com uma de suas melhores atuações desde que o torneio começou, em 2015. E aos 10 minutos, a zaga do Ágape afastou uma bola com a mão e Alexandre não desperdiçou a chance de converter o pênalti e voltar a colocar o time branco na frente. 2×1. Para reverter a desvantagem, o Ágape partiu com tudo pra cima do adversário, que conseguiu suportar a pressão até os 19 minutos, quando mais uma vez a dupla Michel e Matheus Piu voltou a funcionar e oPiu marcou seu segundo gol na partida, deixando tudo igual. A pressão era toda do time do Recreio. Faltando dois minutos, Alexandre foi expulso e, no minuto seguinte, Julio Cesar virou o jogo para o Campeão dos Campeões.

Na próxima rodada o Ágape F7 enfrenta o Mainé’s FC.

 

Meninada do Betel brilha e equipe goleia o Jesus na Área pela segunda rodada do Carioca

Por Rafael Denna Pires

De certo modo, dependendo do modo de se observar a partida, Jesus na Área e Betel FC fizeram um duelo de gerações pela segunda rodada do Carioca Evangélico, no último sábado. Não que isso se refira somente a idade de seus jogadores, mas, principalmente, a história de ambos os times na competição. Enquanto o time da PIB de Piedade carrega a pecha de primeiro campeão do torneio e um de seus fundadores, a equipe da Igreja Evangélica Missionária, de Inhaúma, faz sua primeira participação. Mas engana-se quem pensa que isso possa ser um diferencial positivo ou negativo para um dos dois. Ledo engano. Na verdade, essa disparidade apenas deixa o jogo ainda mais interessante do que foi.

E foi realmente uma grande partida entre as duas equipes. Mesmo com uma equipe rápida, veloz e de muita técnica, o Betel até chegava mais que o adversário, mas o Jesus na Área sabia trabalhar melhor a bola e cozinhava o adversário com sua experiência. No entanto, Vinicius, Valdeir e Marcelo chamaram a responsabilidade para si e foram decisivos para o time de Inhaúma golear o forte adversário.

Nos primeiros quinze minutos de jogo, Vinicius e Reinaldo obrigaram o goleiro adversário a fazer boas defesas. Na melhor chance do Jesus na Área na partida, Daniel recebeu sozinho e chutou mal, desequilibrado. Era duas escolas diferentes de jogo, dois estilos e dois esquemas que se completavam num duelo que dava gosto de ver. Parecia um quebra-cabeça, onde o erro do time laranja preenchia o acerto do time listrado. E vice-versa.

Mesmo com a intensidade, as diversas chances e o bom futebol, o placar teimava em não sair do zero. Até que, já no segundo tempo, Thiago Amaro usou a cabeça para colocar o Jesus na Área em vantagem. 1×0. Muita festa da equipe. Aliás, a jogada aérea e os chutes de longa distância eram as principais armas do primeiro campeão do Carioca.

No entanto, a molecada do Betel seguiu tentando o seu gol, mas esbarrava na consistência defensiva do adversário. Aí que entrou em ação um agente que ajudou a definir o final da peleja: O cansaço. Fatigados com o ritmo do jogo, os jogadores do Jesus na Área sucumbiram e acabaram levando o gol de empate, marcado por Vinicius, após passe de Elton. Até aí o jogo estava parelho, mas em apenas cinco minutos, o Betel marcou três vezes e definiu, de forma categórica merecida, a goleada sobre o rival.

O apagão custou caro ao Jesus na Área: Marcelo virou o jogo em cobrança de falta sofrida por Valdeir. Mesmo machucado pelo lance, dois minutos depois, o mesmo jogador fez o terceiro em jogada linda trabalhada por quase todos os seis jogadores de linha da equipe. E o quarto nasceu de belo jogada de Marcelo, para lindo arremate de Vinicius, o craque do jogo.

O Jesus na Área, guerreiro, ainda tentou, principalmente com chutes de Paulino, o melhor do time. Mas o jogo já estava perdido. 4×1 Betel FC.

Sábado, o Betel enfrenta o É de Deus e o Jesus na Área o Raridade.

Talentos da Fé passa pelo Fonte da Vida e chega a segunda vitória em dois jogos no Carioca

Por Estevão Julio

O Campo do Agrião, no Alto da Boa Vista, foi o ponto de encontro entre as equipes Talentos da Fé e Fonte da Vida. A partida, que aconteceu no dia 01 de abril, às 14h, era válida pela segunda rodada do torneio. Seus objetivos eram totalmente diferentes: o Talentos da Fé buscava a segunda vitória; já o Fonte da Vida, os primeiros três pontos.

No início do jogo, as equipes estudavam umas às outras. Ninguém queria se arriscar. Poderia ser fatal. Ambas estavam dedicadas na marcação. O Fonte da Vida marcava no campo de defesa, na tentativa de roubar a bola e criar uma chance clara de gol.

A primeira finalização do jogo foi do Talentos da Fé. Em jogada próxima a área, o atacante tentou o chute, mas foi travado pelos defensores. O Fonte da Vida precisava sair de campo com um resultado positivo, mas estava muito difícil penetrar a zaga do time adversário. Para piorar a situação, quando tinha a chance de finalização, o time era afobado, e não aproveitava as oportunidades para abrir o placar.

Já o Talentos da Fé, mais tranquilo e à vontade em campo, trabalhava a bola com paciência, na tentativa de abrir espaços na zaga adversária. O time criou lances de perigo. Em uma cobrança de falta rasteira no canto, o time da Tijuca quase marcou, mas o goleiro se esticou todo e conseguiu fazer a defesa; em seguida, no rebote, o cruzamento foi direto para a linha de fundo.

Aos poucos, o Fonte da Vida conseguia chegar no campo adversário. Em um chute cruzado, após a zaga bater cabeça, o atacante chutou cruzado, mas o goleiro, de forma heroica, tirou com o pé o que seria o primeiro gol da equipe. Mais tarde, em outro lance agudo, o jogador dominou e, sem deixar a bola cair, deu um belo chute no ângulo, mas o goleiro estava com os reflexos em dia e afastou o perigo temporariamente; no lance seguinte, Oziel chutou, mas a bola passou por cima da meta.

O time do Talentos da Fé continuou jogando de maneira organizada e, aos 21 minutos do primeiro tempo, marcou o primeiro gol. Após receber passe de Ricardo, Diogo bateu rasteiro, com força, no canto esquerdo do goleiro, que nada pôde fazer.

Mas o Talentos não ficou muito tempo à frente do placar. Aos 23 minutos, em jogada pela linha de fundo, o camisa 17 do Fonte da Vida, Lucas Felício, cruzou rasteiro e Alexandre só empurrou pra deixar tudo igual no Campo do Agrião.
O placar não ficou igualado por muito tempo. O Talentos da Fé queria manter o 100% de aproveitamento, e aos 25 minutos, com um chute cruzado de Ricardo, saltou mais uma vez na frente do placar e encerrou o primeiro tempo na frente.

A equipe do Fonte da Vida chegava ao segundo tempo sabendo da enorme responsabilidade que tinha nas mãos (nos pés, para ser mais exato). Mais uma derrota poderia deixar o time em uma situação bastante delicada na competição. No entanto, o Talentos da Fé não estava disposto a colaborar. A equipe voltou marcando forte e saía no contra-ataque; em um deles, quase conseguiu ampliar o marcador. Em outro lance de velocidade, após roubada de bola do Talentos, o jogador adversário fez falta dura e levou cartão amarelo. A cobrança de falta ficou na barreira.

Correndo contra o tempo na busca de um resultado melhor, o Fonte da Vida tentava de todas as maneiras possíveis, mas não tinha opções na saída de bola, o que dificultava o trabalho da equipe. defendeu.

O time seguiu pressionando até o fim, mas não conseguiu evitar a derrota, a segunda em duas partidas. O Talentos da Fé se defendeu como pôde, conseguiu a vitória e manteve a invencibilidade na competição.

O destaque da equipe foi Eduardo Sousa. Com belas jogadas individuais e apoio no setor defensivo, o jogador rodou por todo o campo e foi primordial na conquista dos três pontos.

No próximo fim de semana as equipes têm mais um compromisso pelo Campeonato Carioca de Igrejas Evangélicas, O Talentos tenta a terceira vitória diante do Plenitude 12 e o Fonte da Vida busca a reabilitação contra o MAV.

 

Mendes FC derrota É de Deus e conquista seus primeiros três pontos no Carioca.

Por Jessica Felisbino

Neste sábado, 01/04, aconteceu a segunda rodada do Carioca Evangélico, no Campo do Agrião, Alto da Boa Vista. O Mendes FC venceu o É de Deus por 3 x 0, com destaque para o capitão Rafael. A partida foi bem intensa, um pouco nervosa, mas no final das contas venceu o time que mostrou um melhor futebol.

O Mendes começou o jogo bem focado, distribuído em campo de forma equilibrada e bem postado na defesa. Já o É de Deus parecia disperso, com a marcação frouxa, apenas Ygor se apresentava bem, dando bons passes e atuando com desenvoltura. Nesse cenário o primeiro gol não demorou a acontecer. Com assistência de Darlan, Renan Mariano fez o placar sair do zero. Logo depois veio o segundo, feito por Raphael após receber passe de Renan Simão.

O atacante Gabriel, do time azul, parecia estar bem a vontade ao chão. Apesar de ter chovido no dia anterior, o campo não estava escorregadio para que o mesmo quisesse obter vantagens sobre o time adversário com faltas a seu favor. Após 14 minutos da bola rolando, o técnico do Mendes pediu um minuto para sugerir dicas de ataque e contra-ataque, vendo que o placar estava a seu favor. Entre gritos, apitos e lamentos de faltas não dadas, o time verde fechou o placar do primeiro tempo em 3 x 0, com gol de Daniel.

No segundo tempo as equipes estavam em conflito, o É de Deus, que já estava meio desestabilizado desde o início da partida, ficou ainda mais com uma somatória de 11 faltas no total. Algumas substituições não muito bem sucedidas, muitos passes errados, muita reclamação e descontrole ao se dirigir ao juiz. O Mendes, por sua vez, bem à vontade em campo, se preocupou apenas em administrar a vantagem.

O placar congelou em 3 x 0 e o tempo fechou de vez no campo do Agrião, quando saiu um cartão vermelho para o camisa 10, Flávio do É de Deus. Foi pouca bola rolando no segundo tempo, marcado por expulsão, atrito, enfrentamento e desacordo. Luciano também levou vermelho e o time da Baixada terminou o jogo com dois jogadores a menos. Placar final: Mendes 4×2.

Na próxima rodada o Mendes enfrenta o Partidários e o É de Deus pega o Betel FC.

 

 

Kairós FC goleia Mainé’s FC e se recupera da derrota na estréia do Carioca

Por Eduane Pereira

No último sábado ocorreu a segunda rodada do Campeonato Carioca Evangélico de 2017, com a disputa entre Kairós FC e Mainé’s FC. O duelo iniciou com o Kairós criando belos lances e dominando a posse de bola, ambos os times buscaram dar o seu melhor em campo porque já vinham de uma derrota do último jogo. Mas a falta de ataque e o cansaço do Mainé’s pesaram durante a partida, o que ajudou os jogadores do Kairós a dar uma goleada de 6×0 nos adversários. O merecimento de destaque foi ao camisa 15, Marcos Henrique, autor de dois gols e uma assistência.

O primeiro tempo começou com o Kairós criando as melhores estratégias em campo para abrir o placar, com belos lances de Alan e Filipe que ameaçou os rivais de vermelho e branco. Mas o primeiro gol só saiu aos 10 minutos de jogo quando Alan fez um cruzamento para Marcos Henrique que marcou um golaço. O Mainé’s, que entrou em campo recuado e aproveitando poucos lances, buscou uma jogada com Diego Alvarenga que deu um chute de efeito, mas pegou muito longe do gol.

Nos últimos 5 minutos do primeiro tempo Anderson Nogueira fez um belo toque para Lucas Ramalheira que chutou bonito para gol, por pouco o goleiro do Mainé’s não agarrou o segundo gol do time azul e vermelho. Em seguida Alan Sá fez o terceiro do Kairós FC, o camisa 87 veio sozinho pela lateral e marcou um golaço no time adversário, encerrando o primeiro tempo em 3×0.

No segundo tempo o Mainé’s não mudou seu estilo de jogo e se manteve recuado. O Kairós aproveitou bem a falta de ataque do time vermelho e branco e fez o seu quarto gol nos primeiros minutos, com mais uma bela assistência de Alan para Peterson Torres que marcou um belíssimo gol. Em seguida a dupla quase marcou mais um, com o cruzamento de Peterson para Alan. O time azul e vermelho vencendo a partida diminuiu o ataque e trabalhou as jogadas no fundo.

O Mainé’s temendo mais um gol começou a agir em campo, criando jogadas com Matheus e Renan. O camisa 10 deu um belo chute, mas o goleiro Lucas Costa fez uma boa defesa espalmando a bola para fora. Em seguida Matheus também tentou, mas pegou raspando na trave. Diego e Johnny arriscaram chutes para o gol, mas não tiveram sucesso. Os jogadores do Kairós notaram a destreza no ataque do time adversário e retornaram com a marcação cerrada. Nos minutos finais do segundo tempo Maurício Costa deu um toque leve para Marcos que chutou para o gol e marcou o quinto; em seguida o camisa 15 retornou com a bola e sem nenhuma assistência marcou mais golaço.

A partida terminou 6×0 com a justa vitória para Kairós FC que realizou belos lances e ótimas estratégias em campo. Aesar do cansaço, o Mainé’s FC criou boas jogadas no segundo tempo. Mas o merecimento de destaque foi ao craque Marcos Henrique que deu o seu melhor campo, com dois gols e uma assistência.

Na próxima rodada o Kairós enfrenta o IMSC e o Mainé’s FC encara o Ágape F7.

Robinho marca três vezes, ajuda MAV a derrotar o Missionários e é o craque da segunda rodada do Carioca

Por Loiane Braga

O duelo entre Missionários FC e MAV colocava frente a frente duas camisas de peso na história recente do Carioca Evangélico. Se a laranja do Missionários pesava bem mais, afinal de contas são dois títulos em duas participações, a alviazul do MAV também tinha sua força. Além disso, o confronto reeditava o jogo das quartas de final da segunda edição, quando o time da Baixada eliminou o de Realengo, time de melhor campanha até então naquele disputa, por 4×1. E não é que deu revanche? Jogando um futebol de alto nível e tendo um Robinho inspirado, o MAV venceu por 4×2 e se recuperou da derrota na estreia para o Israel da Bola.

O atual bicampeão do Carioca Evangélico começou a partida deste sábado pressionando a defesa do MAV, porém a equipe não se deixou abater. A equipe azul e branco saiu na frente logo no início do jogo, com o seu artilheiro Robinho. Depois do gol. O MAV cresceu na partida e passou a dominar as ações. Sem seu atacante de referência, Thiago Muri, o time de Realengo apostou num Robinho mais enfiado e conseguiu encaixar a marcação no aplicado Missionários. O bicampeão até ensaiou uma reação ao empatar o jogo com Henrique, mas o dia era mesmo do seu adversário; e de Robinho. O camisa sete recebeu de Dario e tornou a colocar o MAV na frente do placar com direito a muita comemoração de seus jogadores. Outro jogador que resolveu dar as caras foi o meia João Marcos. Foi dele o terceiro gol que fez a sua equipe ir para o intervalo com dois gols de vantagem sobre o rival de Belford Roxo.

Disposto a reverter a situação, o Missionários voltou para o segundo tempo com muito mais força e ímpeto. O MAV, por sua vez, retornou sem a mesma altivez da etapa anterior e viu sua vitória ficar ameaçada. O duelo era bem disputado, o bicampeão voltou a colocar em prática seu melhor futebol e conseguiu diminuir com o mesmo Henrique, recebendo assistência de Patrick. Com 3×2, o jogo pegou fogo, agora o MAV despertara de seu abatimento inicial e tentou diminuir os espaços dados ao adversário. Mesmo sem o brilho anterior, foi o suficiente para defender bem seus três pontos. O Missionários sentia que podia chegar ao empate e só não o fez por alguns erros no último passe e pelo brio da defesa de Realengo. Premiando uma atuação suprema, que lhe deu o destaque máximo da rodada, Robinho, craque dessa segunda rodada do Carioca, fez o terceiro sendo ajudado pelo companheiro Bruno, que o assistiu. O 4×2 premiou com três pontos o time que soube construir sua vitória de forma categórica e a defendeu com muito ímpeto e determinação. MAV 4×2.

No próximo sábado, pela terceira rodada da competição, o MAV enfrenta o Fonte da Vida e o Missionários FC encara o Israel da Bola.

 

100%: Israel da Bola goleia Puritanos FC e mostra força para lutar pelo título do Carioca

Por Gabriel Arruda

Assim como na sua estreia, semana passada, o Israel da Bola deixou muito boa impressão ao vencer o Puritanos FC por 7×2 pela segunda rodada do Carioca Evangélico. Atuando de forma arrasadora, com jogadores inspirados e faro de gol aguçado, o time que representa  a Primeira Igreja Batista de Irajá não deu chances ao adversário da Assembléia de Deus Palavra e Unção, de Curicica e mostrou que tem futebol para levantar a taça em julho.

É difícil destacar um só jogador num elenco tão estrelado como o do Israel. Mas, nessa partida, Leonardo acabou tendo a honra de ser o melhor. Com dois gols e uma assistência, o meia, que vestiu a camisa três, foi fundamental na boa vitória da equipe.

Mesmo com todo o domínio em campo, demorou dez minutos para sair o primeiro gol do time azul. E foi de Luiz Carlos que recebeu de Gyan e tirou do goleiro. O segundo foi do craque da rodada passada, Victinho, que desarmou seu adversário e chutou para fazer um golaço. O Puritanos se esforçava em campo, mas não conseguia acompanhar o ritmo e o futebol do rival. Aos 17′, Herbert deu linda bola para Victinho fazer outro belo gol. Com três gols de desvantagem, o time de Curicica partiu pra cima e, nas vezes que chegou com mais perigo, esbarrou em atuação segura e irrepreensível do goleiro Alexander, que também fez algumas defesas espetaculares. Os passes errados foram o calcanhar de aquiles do Puritanos nessa primeira etapa.

A conversa no intervalo parece ter surtido efeito e o Puritanos voltou mais ligado na partida. Aos 10 minutos, João Victor fez um bonito gol de falta, diminuindo a vantagem adversária. Aos 15′, Leonardo tocou para Victinho fazer o quarto do time de Irajá. Dois minutos depois, Leonardo deu boa bola para Carlos Henrique fazer o quinto. A essa altura era difícil a vida do Puritanos, mas aos 19′, Jean Pierre tocou para Molin, que encheu o pé e fez o segundo da equipe puritana.  Aos 21′, Herbert fez o sexto e Victinho retribuiu a gentilezas do quarto gol e deu bola para leonardo fechar a goleada.

Foi um jogo em que ficou nítida a diferença entre as duas equipes. Com um cardápio variado de jogadas, bons valores e muita determinação, além de um bom goleiro, o Israel se credencia ao título da competição.

No próximo sábado, o Israel enfrenta o Misisonários FC e o Puritanos o Águias FC.

Ramon e Gabriel brilham e GDC FC goleia Raridade pela segunda rodada do Carioca

Por Luiz André Pecegueiro

GDC FC e Raridade fizeram um bom jogo de futebol pela segunda rodada do Campeonato Carioca Evangélico. O Raridade mostrou evolução em relação ao jogo anterior, mas o GDC mostrou mais que isso; indicou que está com um time muito forte e muito melhor que o do ano passado. Com belas atuações de Ramon e Gabriel, o time da Igreja Pentecostal O Senhor é a Justiça, de Jardim Gramacho, em Caxias, saiu vencedor por 6×2.

Representando a Assembléia de Deus Ministério Visão dos Montes, de Vila Norma, em São João de Meriti, o Raridade começou o jogo de forma positiva, marcando em cima o adversário, mas logo sucumbiu com o primeiro gol marcado por Gabriel, recebendo passe de Ramon. Estava claro que a dupla faria a diferença na partida e, novamente, Ramon deixou Gabriel na cara do gol para, com categoria, tirar do goleiro e fazer o segundo. A partir de então o GDC passou a dominar completamente o jogo e a perder muitas oportunidades. O Raridade se desencontrou em campo e, mesmo com muita raça, não conseguia jogar de igual pra igual ao adversário. No final do primeiro tempo houve um pedido de tempo por parte do time verde buscando acertar a equipe em campo, mas a mudanças, se houvessem, só seriam vistas no segundo tempo.

O segundo tempo começou e o domínio do GDC continuou. O duelo Caxias x São João teve mais um gol a favor do primeiro, quando Hugo arriscou um chute cruzado e encontrou Luiz Henrique de cara para fazer o terceiro aos 8 minutos. Três minutos depois, o Raridade finalmente chegou ao seu gol. Luis Felipe deu bela bola para Paulo Henrique fazer um belo gol, diminuindo para o time de São João. 3×1.

O jogo era bom. O Raridade deu uma motivada com o gol, mas logo recebeu uma ducha de água fria quando Ramon recebeu de Lucas e encheu o pé fazendo quarto da equipe de Caxias. Douglas deu bola para Luis Felipe fazer outro para o Raridade, que não deixava o adversário fugir no placar. 4×2. Mas Ramon fazia a diferença. Dessa vez recebeu de Hugo e fez outro lindo gol. 5×2. O Raridade sentiu o gol e ainda sofrera outro aos 24; Gabriel, de dentro da área, fez o sexto. Placar final: 6×2 GDC FC.

Na próxima rodada, o GDC pega o Galáticos JS e o Raridada o Jesus na Área.

Plenitude 12 vence Fonte da Vida em bom jogo de futebol pelo Carioca

Por Thainá Armênio

Fonte da Vida e Plenitude 12 se enfrentaram na primeira rodada do Carioca Evangélico nesse Sábado(25/03). Com força e determinação em um jogo bastante disputado, o time amarelo de Campo Grande levou a melhor e venceu por 3×2, com destaque para Romário, autor de um dos gols da vitória, um verdadeiro golaço.

Mesmo com o clima frio do Alto da Boa Vista, o jogo desse Sábado foi bastante agitado. Nos primeiros 20 minutos de jogo, as finalizações e passes estavam fora de controle. Durante esses minutos de adrenalina, o Fonte da Vida perdeu seu ritmo e deu abertura para o Plenitude avançar. Com isso, o time Amarelo aproveitou e tomou o controle da partida, o Fonte recuou bastante, ao invés de atacar, preferiu se defender.

Os atacantes do Plenitude foram realmente com sangue nos olhos, desviando e desfazendo qualquer defesa planejada pelo Fonte. O goleiro Caio Cruz teve seus momentos de glória e fez ótimas defesas, algumas até mesmo impossíveis, e foi uma figura marcante no jogo. O craque da partida, Romário de Lima, estava em quase todos os lances, junto com Diego Duarte, formando uma bela dupla de ataque.

Após o primeiro gol feito por Romário no meio do campo, o time azul desanimou e só conseguia se defender dos lances seguidos do Time amarelo. Aos poucos, o Fonte da Vida foi se reerguendo e, com assistência de Ricardo Costa, o camisa 10, Oziel Silva, empatou o duelo numa jogada muito bem elaborada e sem chance do goleiro amarelo reagir. Antes do fim do primeiro tempo, deu pra ver que o jogo estava pau a pau, voltando a ser aquele mesmo jogo dos 20 primeiros minutos.

No segundo tempo, o Fonte da Vida foi com tudo em busca da virada. Lucas Silva, Oziel e Lucas Correia estavam com toda a força, não dando descanso algum pro time rival. Mas o time de Campo Grande não abaixou a guarda. No mesmo ritmo que o time de Inhaúma atacava, o Plenitude revidava e assim a partida se tornou um grande jogo. Adriano de Souza marcou o segundo gol do Plenitude que em seguida tomou mais um de Oziel.

Mesmo sendo a primeira rodada do campeonato, o jogo parecia ser final de Copa do Mundo com garra e muita pressão dos jogadores e torcedores. Chegando no fim da partida, em um lance na pequena área com assistência de Wallace Pinto, Milton Vitor fechou o jogo com chave de ouro para o vice-campeão do Torneio de Verão.

A partida teve seus altos e baixos, mas ambos os times foram exemplo de  fair play e bom futebol. Os 3×2 premiaram o Plenitude 12 com três pontos, mas quem realmente ganhou foram todos que estavam lá assistindo aquela bela partida de futebol.

No próximo sábado, dia 1 de abril, o Plenitude busca sua segunda vitória diante do Águias FC e o Fonte da Vida busca a reabilitação contra o Talentos da Fé.

Talentos da Fé começa perdendo mas vira sobre o Águias FC na sua estréia

Por Hyanarrara Santos

O Campeonato Carioca Evangélico iniciou a primeira temporada 2017 neste sábado, 25/3, no Campo do Agrião, Alto da Boa Vista, com 24 times participantes, oriundos de todas as partes do Rio de Janeiro. O Talentos da Fé, que enfrentou o ÁguiaS FC, foi o grande vencedor da partida de abertura de ambas, com um placar de 2 x 1.

O embate entre o estreante Águia FC e o experiente Talentos da Fé começou equilibrado. Aos quatro minutos surgiu a primeira oportunidade de gol e Guilherme não desperdiçou. Com um chutaço de fora da área, acertou a rede e abriu o placar, 1x 0, para os “águias”, despertando o adversário.

A partida esquentou e vieram muitos lances perigosos de ambos os times. Em um cruzamento, o jogador do “Águia” perdeu o tempo da bola e uma chance clara de gol. O “Talentos” chutava todas para conseguir um empate, mas não acertava a rede.

Os “águias” trabalhavam bem a bola e conseguiam contra-atacar com qualidade, mas não finalizar. Já os “talentos” estavam desesperados, porque encontraram um adversário difícil. O primeiro tempo terminou dando vitória ao estreante.

A segunda etapa começou com muitas tentativas de gol do Talentos da Fé, mas o time ainda encontrava dificuldades para finalizar. Aos 10 minutos, veio o empate, quando João Pedro deu assistência para Newton balançar a rede. Placar 1 x 1.

Logo após, em uma jogada surpreendente, Dudu, capitão do time, carregou e chutou com categoria, colocando a bola onde a coruja dorme, virando o jogo, para alegria da sua equipe. Talentos da Fé 2 x 1. O Águia FC desenvolveu um último lance com Guilherme, que ficou de cara com o goleiro, mas não teve sucesso. O jogo terminou com o de placar 2 x 1.

No âmbito geral, foi uma partida bem disputada com duas equipes de qualidade e que mereceram os três pontos. A maior experiência do time da Tijuca pesou no final para que a vitória fosse do time que representa a Academia da Fé.

A melhor atuação foi do capitão do “Talentos”, Dudu, que brindou essa bela partida com um golaço. Na próxima rodada o Águias FC enfrentará o Plenitude 12 e o Talentos da Fé jogará contra o Fonte da Vida FC.