Partidários se recupera de derrota na rodada passada e vence Mendes FC no Carioca

Por João Godoy

O Partidários entrava em campo após dura derrota por 9×2, diante o Galáticos JS e buscava fazer um bom jogo para voltar a vencer. O Mendes F.C queria continuar a sequência de vitórias diante a equipe da Primeira Igreja Batista de Bento Ribeiro. Mas, a experiência falou mais alto e o Partidários saiu vitorioso da partida, válida pela 3ª rodada do Carioca Evangélico.

A partida começou com bastante intensidade e garra, com as duas equipes com uma marcação dura, velocidade e em busca de abrir o marcador. Nos primeiros dez minutos, ambas marcavam bem e conseguiam sair no contra-ataque, mas, não levavam nenhum perigo para os goleiros. O Mendes explorava muito o lado esquerdo da equipe do Partidários, André Luiz, camisa 7, usava sua velocidade e levava perigo a defesa. Por outro lado, William, camisa 9 do Partidários, executava bem a sua posição de pivô e criava boas chances de gol. O jogo seguia muito trucando, sem ter uma equipe melhor na partida. Mas, aos 16 minutos, o Mendes F.C abriu o placar. Andre Luiz aproveitou rebote de Rodrigo em chute de Helton e fez 1×0 para o

Na sequência do lance, o Partidários foi ao ataque com Michael, camisa 5, que dentro da área chutou e obrigou o goleiro Renan a fazer boa defesa. Mas aos 21 minutos, o time que perdia empatou a partida, após tabela de Michael e Everton, e gol do segundo. No último lance da primeira etapa, Gabriel, camisa 11 do Partidários, deu lindo chapéu no adversário e colocou Everton na cara do gol, porém, Renan, goleiro do Mendes F.C, executou duas ótimas defesas. O 1° tempo acabara e prometia uma segunda etapa bastante intensa.

Com o início do 2° tempo, o Partidários voltou querendo a virada e a vitória. Logo nos primeiros segundos de jogo, Lucas, camisa 10, fez boa jogada e tocou para William obrigar Renan a fazer boa defesa. A partida continuava com a mesma energia e disposição dos atletas. Aos 12 minutos, Marcelinho usou sua velocidade e cruzou rasteiro na área e William, como bom camisa 9, anotou seu primeiro gol, virando o jogo. Logo em seguida, aos 13 minutos, Jonathan tentou um lançamento antes da linha do meio campo e fez um golaço, surpreendendo o goleiro e aumentando a vantagem para 3×1 do Partidários. A partir deste gol, a equipe azul-celeste começou a ter total controle sobre a partida e aproveitava os erros da equipe do Mendes F.C.

O Partidários ganhou com as entradas dos velocistas Marcelinho, camisa 16 e do camisa 12, Leandrinho, que deixaram a equipe mais coesa e equilibrada. Já nos acréscimos, Rodrigo repôs bem a bola em jogo para Marcelinho, que driblou a marcação e fez o gol da vitória do atual vice-campeão.

Na próxima rodada, dia 6 de maio, teremos Partidários x Jesus na Área e Mendes x Raridade.

Puritanos passa pelo Águias e se encontra com a vitória pela primeira vez no Carioca

Por Paula Barcellos

No último sábado, dia 08 de abril aconteceu o jogo entre Águias FC, que jogou de camisa preta e Puritanos FC, com a camisa branco e azul. Ambas as equipes precisavam pontuar para poderem sentir um alívio no campeonato, já que vinham de duas derrotas. Apesar de um leve favoritismo do adversário, o Puritanos acabou vencendo por 5×2.

A partida começou bastante equilibrada, enquanto o time de preto já atacava, a equipe de branco teve um chute a queima roupa e quase abriu o placar. O camisa 10, Molin, do Puritanos, desperdiçou sozinho, já Hebert, o 9 do Águias, quase fez um golaço. A peleja, até por causa de um certo equilíbrio, ficou corrida. Até que Molin tocou para Jean Pierre que jogou para dentro do gol, assim os “puritanos” abriram o placar.

De um lado o Águias FC chegava mais ao gol, mas desperdiçava muito as chances; do outro, o Puritanos tentava com chutes de longe. Numa belíssima cobrança de falta, quase na lateral, foi a vez de Hebert conseguir fazer um golaço e empatar o jogo. Dali até o final do primeiro tempo, o Águias passou a chegar mais que o Puritanos, que sentiu muito o empate que levou e caiu de produção.

No entanto, com o início do segundo tempo, o time branco passou a rondar mais a área adversária e chegou ao segundo gol com Gustavo, que recebeu passe de João Victor. O time da Assembléia de Deus Palavra e Unção, de Curicica, se reencontrou na partida e construiu sua vitória de forma segura na etapa final. Joceildo, sozinho, fez o terceiro da equipe.

Os “águias” ficaram nervosos, sentiram a virada e erraram muito a marcação, enquanto a equipe branca se encaixou e conseguiu concluir bem as jogadas. Com passe de Joceildo, Jean Pierre recebeu e balançou a rede mais uma vez para o Puritanos. A equipe preta deixou bastante espaços e, mesmo tentando se fechar, os “puritanos” tinham facilidade de criar as jogadas e chegavam com tranquilidade ao ataque.

No final da partida, João Victor, que recebeu de Ygor, ampliou a vantagem do time que vencia. Mas antes do apito final, Ozil fez o segundo do time da Igreja Batista Nova Filadélfia, de Juscelino, em Mesquita.

Parecia que o jogo seria equilibrado, mas venceu quem errou menos no início e conseguiu se encaixar e ditar o ritmo da partida. Talvez a experiência do Puritanos tenha contado para a equipe, enfim, pontuar. Já o Águias ficou numa situação ainda mais delicada na competição, com três derrotas em três jogos.

Na próxima rodada, dia 6 de Maio, o Puritanos enfrentaria o Fonte da Vida, mas como esse abandonou a competição, folga e já tem os pontos do jogo. Já o Águias pega o Israel da Bola.

Jesus na Área goleia Raridade e consegue primeira vitória no Carioca Evangélico

Por Lucas Medeiros

No sábado passado, 08/04, pela 3ª rodada do grupo B do Carioca Evangélico 2017, o Jesus na Área não tomou conhecimento do Raridade e aplicou uma goleada de 6×0. As duas equipes entraram em campo para conseguir sua primeira vitória no campeonato mas quem saiu melhor foi o time que representa a Primeira Igreja Batista de Piedade. Braga foi eleito o craque da partida.

O primeiro tempo começou equilibrado, ambas equipes criando jogadas, trabalhando a bola, arriscando, mas quem saiu na frente foi o Jesus na Área. Após uma assistência de Allan Gomes, o primeiro gol saiu dos pés de Lucas Gomes em um chute preciso no cantinho do goleiro. O time que seguia vencendo manteve o ritmo e após de um chute arriscado de longe, a bola bateu na trave e o oportunista Fabrício, no rebote, ampliou o placar. O primeiro tempo terminou com 2×0 para o time laranja da zona norte. O time do Raridade precisava acertar a marcação e arriscar mais ao gol caso quisesse mudar o panorama do jogo e sair com  a vitória.

Na segunda etapa do jogo o time verde chegou até a ameaçar o adversário, mas pecou nas faltas, de onde sofreu o terceiro gol. O camisa 15, Dudu, mandou um chutaço de falta da linha do meio campo, sem chances de defesa para o goleiro. O jogo estava se encaminhando para uma goleada e não demorou muito para sair o quarto gol. Braga, que entrou no segundo tempo, estava em um dia iluminado e marcou pela quarta vez para o primeiro campeão do Carioca, após uma boa assistência de Lucas Gomes. Com o duelo praticamente definido, o Raridade não parecia ter forças para uma reação. O quinto gol saiu novamente dos pés de Braga, logo após receber passe de Allan Rodrigues, que aproveitou a falta de atenção da defesa, recuperou a posse de bola e deu a assistência. O último gol da partida foi de uma boa jogada do Jesus na Área, Braga viu Paulino se aproximando e rolou para o camisa 2 chutar forte no canto. A partida terminou com uma vitória esmagadora do time do laranja, que após um empate e uma derrota, conseguiu a primeira vitória no campeonato. Para o Raridade, o que resta é melhorar na marcação, pois tem um elenco bom apesar do resultado. Aliás, esse vem sendo um problema crônico do time da Assembléia de Deus Ministério Visão dos Montes, de Vila Norma, em São João de Meriti.

O próximo desafio do Jesus na Área será contra o Partidários, num duelo de PIBs, e o do Raridade será contra o Mendes FC. A quarta rodada do Carioca Evangélico será disputada somente no dia 6 de maio, devido aos próximos feriados nos finais de semana de abril.

 

Terceira rodada do Carioca Evangélico promete: Confira uma análise dos onze jogos deste sábado.

JESUS NA ÁREA X RARIDADE

O Primeiro campeão da história do Carioca não vem fazendo um bom início de campeonato – conquistou apenas um ponto em seis disputados – e tem contra o Raridade a chance de se recuperar e conseguir sua primeira vitória. O calcanhar de aquiles do time da PIB de Piedade tem sido a preparação física. Nos dois jogos que fez até aqui o cansaço ficou nítido e atrapalhou muito a equipe. É favorito, mas deve abrir o olho com o adversário. O Raridade, apesar das duas goleadas sofridas, vem mostrando evolução em relação ao time do ano passado e não deve ser considerado carta fora do baralho. O grande problema da equipe da Assembléia de Deus Ministério Visão dos Montes, de Vila Norma, em São João de Meriti, é a irregularidade nos jogos, onde alterna momentos de lucidez e muita concentração, com outros de extrema desatenção. Tem um jogo difícil e precisa de superar para conseguir, pelo menos, um ponto no duelo.

ÁGUIAS FC X PURITANOS FC

Jogo de extrema importância para as duas equipes, que ainda não pontuaram no Carioca. No entanto, pelo retrospecto do futebol apresentado nessas duas primeiras rodadas, o Águias FC surge como favorito, pois mostrou um jogo mais acertado que o adversário, refletido no próprio placar das derrotas de ambos. Mesmo com uma experiência maior que o rival desse sábado, o Puritanos FC vem decepcionando nessa edição, com um futebol muito, mas muito diferente do ano passado quando chegou na fase final jogando bem. O estilo de jogo dos times desse duelo se assemelha, sendo que o da Assembléia de Deus Palavra e Unção, de Curicica, é mais técnico e veloz, e o da Igreja Batista Nova Filadélfia, de Juscelino, em Mesquita, se concentra mais no toque de bola e na marcação. A vitória é fundamental para as ambições das duas equipes no Carioca; quem perder ficará sem nenhum ponto a cinco rodadas do fim da primeira fase. O empate é muito ruim para ambos.

MENDES FC X PARTIDÁRIOS

Se essa partida fosse na estreia do Carioca, o Partidários seria franco favorito. No entanto, passadas duas rodadas, esse favoritismo é muito efêmero, quase não existe. O time da PIB de Bento Ribeiro até leva certa vantagem pela experiência, pelo bom time que tem, por tudo que fez na edição passada, quando foi vice perdendo nos pênaltis para o Missionários FC. Mas em 2017 a equipe azul ainda não disse a que veio. Um empate na estreia com o GDC e uma goleada de 9×2 sofrida para o Galáticos JS semana passada colocam em xeque um time que entrou como um dos favoritos ao título. E esse sinal vermelho fica ainda mais intenso quando o adversário é o Mendes FC, uma equipe que vem causando boa impressão e que tem todas as condições de conseguir sua segunda vitória nesse sábado. Mas o Partidários deve entrar com tudo para se recuperar. Promessa de jogão.

GDC FC X GALÁTICOS JS

Um dos melhores jogos do dia. Se o Galáticos JS vem assombrando a todos com um futebol dinâmico, arrebatador, que já anotou 18 gols em dois jogos e sofreu apenas quatro, o GDC é um time em crescimento e que já mostrou que entrou nessa edição em busca da taça. Com toda certeza será o desafio mais difícil da equipe da Assembléia de Deus Ministério Jeová Shammah, de Ramos. Apesar de ser favorito a conquistar sua terceira vitória, o JS deve redobrar atenção com o adversário, um time que leva para dentro de campo a alcunha de guerreiro e que amadureceu muito em relação a edição anterior. Mas o GDC, que representa a Oceano in Move, de Jardim Gramacho, em Caxias, também deve abrir os olhos com o rival, um verdadeiro rolo compressor que não tomou conhecimento nem do atual vice-campeão, o Partidários. Jogão, jogão, jogão de bola!

MAV X FONTE DA VIDA

É muito difícil se analisar qualquer jogo do MAV, pois o time o Ministério Apostólico VIDA, de Realengo, é uma verdadeira incógnita. Não se questiona a qualidade da equipe, notadamente uma das mais fortes do Carioca. O que se coloca em jogo é exatamente a forma de atuar da equipe azul e branco. Numa partida chega quase a perfeição, como na vitória sobre o Missionários na semana passada. Em outra, muitos erros e sonolência como na derrota para o Israel da Bola. É favorito, mas precisa ser mais regular em suas qualidades, para que a irregularidade que teima em lhe abater não desnude seus defeitos. O adversário, o Fonte da Vida FC, da Assembléia de Deus em Bonsucesso Congregação Fonte da Vida, de Inhaúma, vem de duas derrotas, mas que custaram muito caro aos vencedores, pois é um time jovem, aguerrido e de muita qualidade, o que pode atrapalhar o MAV.

OUSADIA FC X ALBATROZ FC

Duas equipes novas na competição e que mostraram um bom futebol até aqui. O Ousadia leva certo favoritismo por já ter vencido. O Albatroz, diferente do adversário desse final de semana, não jogou mal, mas não soube transformar seu bom futebol, diante do IMSC, em vitória e acabou perdendo. O que mais chama atenção nessa disputa é que os dois times atuam de forma igual, com um esquema tático parecido e, geralmente, em jogos assim, o duelo costuma ser bem parelho e agradável. O Ousadia, da Igreja Pentecostal Ebenezer IV Centenário, da Taquara, conquistou uma vitória maiúscula diante da boa equipe do IMSC, que vencera o Albatroz na estreia, e, por isso, é a aposta mais certa de vitória. No entanto, o Albatroz, da PIB de Agostinho Porto, em São João de Meriti, é um time de muita qualidade e pode perfeitamente sair de campo com os três pontos.

IMSC X KAIRÓS FC

Mesmo tendo sido derrotado na rodada passada, o IMSC já mostrou que é um dos times a serem batidos nessa edição e entra em campo diante do Kairós com total favoritismo. Poucos times são tão equilibrados como o da Igreja Metodista, de Senador Camará. Ou possuem tantos talentos individuais que podem fazer a diferença. Perder para o Ousadia foi apenas um resultado normal, mas até ali o time mostrou uma bola redondinha. Seu adversário, com os mesmos três pontos, parece estar num tom abaixo. Na rodada passada, sobrou diante do Mainé’s, mas na estreia enfrentou um Ágape F7 em frangalhos e acabou goleado. Se a equipe da Terra dos Milagres, de Irajá, for a mesma do sábado passado a vitória passa a ser mais tangível; mas se for a da estreia, esse triunfo se torna uma quimera. Futebol se decide em campo e a vitória é fundamental para ambos nessa disputa.

ISRAEL DA BOLA X MISSIONÁRIOS FC

O Israel da Bola é uma das gratas surpresas dessa edição, com um futebol vistoso, técnico, moleque e muito forte. Conseguiu duas vitórias com V maiúsculo contra dois times experientes e que jogaram a fase decisiva da edição passada. Nesse sábado, o desafio é contra o atual bicampeão, que acaba levando o favoritismo por vir de derrota e por ter o peso na camisa que tem. No entanto, esse tipo de jogo promete muitas emoções. A equipe da Igreja Missionária do Brasil, de Prata, em Belford Roxo, é muito forte, numerosa e sabe cozinhar o adversário. A derrota para o MAV ligou um sinal de alerta no time que, se voltar a perder, passa a ficar longe da disputa pelos primeiros lugares do grupo A. Já para o time da PIB de Irajá, nova vitória o deixa em situação muito confortável e o mantém na liderança da chave. Um ótimo duelo de estilos diferentes e que promete ser um grande jogo de bola.

MAINÉ’S X ÁGAPE F7

Com toda certeza o jogo do dia onde o favoritismo é mais exacerbado para uma equipe, no caso o Ágape. A fragilidade apresentada pelo Mainé’s nas duas primeiras rodadas e a força já conhecida do Ágape, campeão dos campeões evangélicos, denota o abismo que existe para essa partida. O time da Assembléia de Deus Ministério Apostólico ÁGAPE, do Recreio, é um dos favoritos ao título e tem um jogador que vem brilhando, um dos destaques individuais desse início de Carioca, o atacante Matheus Piu. Já a equipe que representa a Assembléia de Deus Ministério, de Anchieta, vem de duas goleadas sofridas e vai precisar se superar mais do que pode para tentar fazer a zebra passear pelo Agrião nesse sábado. Mas uma coisa é bom deixar clara: Futebol se ganha no campo e o Ágape precisa fazer valer esse favoritismo, pois do lado contrário existe um time ávido por mudar sua trajetória na competição.

TALENTOS DA FÉ X PLENITUDE 12

Dos onze jogos do dia, talvez esse seja o mais difícil de se apontar um favorito. De um lado o Talentos da Fé, da Academia da Fé, na Tijuca, uma equipe muito forte, experiente e que entrou mais madura e centrada nessa edição. Talvez, por isso, leve um certo favoritismo. Do outro, o Plenitude 12, do Ministério Apostólico Projeto Plenitude, de Campo Grande, vice-campeão do Torneio de Verão e uma ótima equipe que já conseguiu duas vitórias nesse Carioca. Dependendo do jogo do Israel da Bola, a vitória pode valer a liderança isolada do grupo A. O entrosamento é a maior qualidade do time de Campo Grande, enquanto que o da Tijuca se vale de seu plantel numeroso e muito versátil. Com toda certeza, um dos jogos mais equilibrados do dia e que deve premiar a equipe que souber trabalhar melhor suas qualidades e neutralizar as do oponente.

BETEL FC X É DE DEUS

A molecada do Betel FC entra em campo nesse sábado para enfrentar o É de Deus com o favoritismo pela vitória, que seria a terceira dos representantes da Igreja Evangélica Missionária, de Inhaúma. O Betel, junto do Israel da Bola, vem sendo a sensação desse Carioca, uma ótima surpresa para os amantes do bom futebol. Mas engana-se quem pensa que será um jogo fácil. Muito pelo contrário. O É de Deus, da Igreja Ministério É de Deus, de Coelho da Rocha, em São João de Meriti, tem uma equipe forte e de qualidade, mas que precisa controlar os nervos para fazer seu futebol fluir e campo. Se colocar a bola no chão com tranquilidade, com toda certeza será um grande adversário para o Betel, caso contrário será presa fácil para um time que tem como diferencial, também, um ótimo preparo físico. Promessa de um grande jogo no Campo do Agrião, nesse sábado, fechando a terceira rodada.

Ousadia FC apresenta bom futebol e derrota IMSC pela segunda rodada do Carioca

Por Isabella Vieira

Ousadia e IMSC se enfrentaram pela segunda rodada do Carioca Evangélico, no último sábado, no Campo do Agrião. Após uma partida bastante equilibrada, o Ousadia, da Igreja Pentecostal Ebenezer IV Centenário, da Taquara, acabou derrotando o adversário, da Igreja Metodista de Senador Camará, por 3×1, com destaque para o atacante Igor Barbosa, autor do gol que abriu o triunfo da equipe branca.

As duas equipes não estiveram bem nos dez primeiros minutos de jogo. Poucas chances, muitos passes errados e um jogo muito truncado marcaram o início da peleja. O Ousadia marcava muito forte e era um pouco melhor que o IMSC, que nem de longe lembrava a equipe aguerrida e coesa da rodada anterior. A dupla Walace e Wellerson, sensação no sábado retrasado, era bem marcada e, com isso, as principais jogadas do time azul ficavam bloqueadas. O time da Taquara, por sua vez, mesmo acanhado, conseguia trocar passes com mais desenvoltura, mas nada que fosse suficiente para tirar o placar do zero. Em alguns momentos, os jogadores pareciam nervosos. A metade final da primeira etapa foi bem melhor, os times pareciam se acostumar com o estilo do outro e as jogadas perigosas começaram a acontecer. No entanto, a bola, como que em forma de protesto pelo mau futebol apresentado, teimava em não encontrar o caminho das redes. O jogo truncado permanece e o placar vira em 0x0.

O segundo tempo começou e parecia outro jogo. Mais ligados em campo e com mais sede de gols, Ousadia e IMSC aceleraram o passo e mudaram a história da partida. Ainda um pouco melhor, o time de Jacarepaguá abriu o marcador com Igor. Em desvantagem, o time de Senador Camará partiu com tudo em busca do empate, mas cedeu espaços ao rival que soube aproveitar. Mesmo tendo perdido algumas chances, o Ousadia chegou ao segundo gol após Pablo assistir Juan que aumentou a vantagem. 2×0. O jogo pegou fogo e de tanto tentar, o IMSC conseguiu diminuir, após o árbitro marcar pênalti e Walace cobrar com categoria. 2×1. A tendência era o empate, mas o Ousadia mostrou que estava ligado no jogo e, antes mesmo de qualquer chance para o azar, marcou com o terceiro com André Vitor, recebendo de Igor Barbosa. Final 3×1.

Foi um jogo de dois tempos distintos, mas sempre com o Ousadia um passo a frente do IMSC, seja no placar ou na forma de atuar. Além disso, Igor foi decisivo, marcando um gol e dando o passe para outro. Na próxima rodada tem Ousadia x Albatroz e IMSC x Kairós FC.

 

Arrasador, Galáticos JS faz 9×2 no Partidários e tem a melhor campanha do Carioca em duas rodadas

Por Jaqueline Oliveira

Um jogo marcante, surpreendente e desbravador. Partidários e Galaticos se enfrentaram nesta tarde de sábado (02/04) na disputa do Campeonato Carioca Evangélico. O jogo começou por volta das 15:30hrs no Campo do Agrião, Alto da Boa Vista. Dois times com muitos talentos diferentes, mas com a mesma vontade de ganhar. O vice campeão da edição passada ficou pequeno diante do Galaticos JS, 4º lugar ano passado, e hoje conquistou a vitória com o placar de 9×2, a revanche da derrota na semifinal do ano passado.  Dois destaques do jogo foram Filipe com quatro gols e Alus com 3.

Já no início do primeiro tempo o confronto exalava adrenalina. Os times entraram em campo tensos, estratégicos, sem muita marcação, porém com a ofensiva pesada.  Com três minutos de jogo, Filipe armou uma linda jogada e deu o passe para Alus que não perdeu tempo e chutou para o gol, acertou o cantinho direito. Placar aberto 1×0 Galaticos JS. Em seguida, em uma jogada ensaiada, Diogo tocou pra Filipe e dessa vez ele que fez o gol. Passados três minutos a dupla imbatível ataca novamente e tem a mesma facilidade pra chegar ao gol, balançando a rede e o placar fica 3×0 Galaticos JS.

Enquanto o time vermelho estava cada vez mais à vontade no jogo, o time azul sentia a pressão de três gols. Irreconhecível e sem seu goleiro titular, o Partidários lutava para não se abalar tentando um contra-ataque, mas não teve sucesso e, aos quinze minutos, Alus bateu uma falta por cima da barreira e Filipe colocou a bola no canto inferior direito.  4×0 Galaticos JS. Os “Galaticos” não conseguiam ficar longe do gol do adversário e, perto do fim, fez o seu quinto gol: Com um lindo drible Victor passou pela zaga deixando o caminho livre para Filipe fazer o seu quarto gol no jogo. 5×0 Galaticos JS.

O time da Assembléia de Deus Ministério Jeová Shammah, de Ramos, tinha total controle do jogo, fazendo trocas de passes, inúmeras tentativas de gol e pressionando o Partidários que, mesmo em desvantagem, lutava com garra para ganhar o jogo. E em uma súbita reviravolta, o time azul conseguiu armar um contra-ataque rápido e muito bem pensado. Everton correu todo o campo mas na cara do gol fez o passe para o irmão Michael que fez um gol de placa. Enfim abriu o placar 5×1, e o time azul mostrava que estava vivo no jogo.

Após o intervalo, tudo parecia ter mudado. O Galaticos, apesar de parecer estar cansado, mantinha o ritmo de jogo, enquanto o Partidarios voltava do intervalo com outra postura, mostrava uma resistência, potência e grandes estratégias de defesa.

E já no primeiro momento, aos 6 minutos do segundo tempo, Willian tocou rasteiro para Juninho que chutou pra balançar pela segunda vez a rede do Galaticos JS. 5×2 e o jogo ainda guardava algumas surpresas. Engatando nesse ritmo, Di Maria tentou fazer o seu, mas errou e isolou a bola na cara do gol. Se fizesse a história poderia ter sido outra.

Aproveitando essa “deixa”, o Galaticos retomou a posse de bola e marcou mais 4 golaços! Foram QUATRO gols em menos de oito minutos, dois do camisa 7, Alus, sendo que um de falta, e dois lindos gols do camisa 21, Marcus Paulo.

Não foi a toa que esse foi um dos jogos mais aguardados da segunda rodada, tanto pela garra quanto pela determinação dos dois times. Partidários e Galáticos JS deram um show de técnica, de respeito e companheirismo entre os jogadores, mas quem levou o jogo dessa vez foi o Galaticos JS repetindo o placar do jogo de estréia, 9×2. São 18 gols no Carioca até aqui.

Na próxima rodada o Galáticos busca a terceira vitória diante do GDC FC e o Partidários encara o Mendes FC.

Jogão de bola marca vitória do Ágape F7 sobre o Galáticos da Catedral.

Por Thamires Marciano

Neste sábado, dia 01 de abril, a partida entre Ágape F7 e Galácticos da Catedral aconteceu no Campo do Agrião, Alto da boa Vista  (Rio de Janeiro).  O jogo foi emocionante, com oportunidades boas para ambos os lados. Apesar da confusa atuação do árbitro Fabinho, que não teve a postura que se espera de uma arbitragem, o duelo foi muito bom e acabou com a vitória do Ágape F7, de virada, por 3×2.

O jogo começou com as equipes se estudando bastante, mas quando as jogadas começaram a sair não pararam mais até o final. Junior e Sassá travaram um duelo a parte com belas defesas. Mas o arqueiro do time do Recreio não segurou a finalização de Alexandre, após escanteio de Kelvin. 1×0 para o time da Catedral. O primeiro tempo teve muitas pausas para esclarecimentos e faltas cometidas por ambos os times. Perto do final da primeira etapa, o Ágape empatou o jogo após um lance polêmico, onde os jogadores do Galáticos reclamaram que o jogador bateu falta com a bola rolando. Matheus Piu prosseguiu a jogada e fez 1×1. Com toda certeza foi um dos melhores duelos do dia, talvez o melhor. A evolução do Galáticos é evidente e a força do Ágape também. Final de contas estamos falando do Campeão da Copa dos Campeões.

Individualmente falando, Matheus Piu vem sendo um dos destaques da equipe azul e branco nesse início de competição. Jogador de muita habilidade, versátil e de rara inteligência, Piu foi o melhor jogador desses dois jogos iniciais de sua equipe e pode ser uma arma decisiva par5a o Ágape na fase de mata-mata onde, dificilmente, não estará. Sobre o Galáticos, Alexandre controlou mais os nervos e vem sendo o destaque do time da Catedral; tanto que lidera sozinho a lista de artilheiros da competição. Os dois foram personagens dessa partida e assim devem ser até o final por seus times.

O segundo tempo continuou muito parelho e equilibrado. O Galáticos surpreendia com uma de suas melhores atuações desde que o torneio começou, em 2015. E aos 10 minutos, a zaga do Ágape afastou uma bola com a mão e Alexandre não desperdiçou a chance de converter o pênalti e voltar a colocar o time branco na frente. 2×1. Para reverter a desvantagem, o Ágape partiu com tudo pra cima do adversário, que conseguiu suportar a pressão até os 19 minutos, quando mais uma vez a dupla Michel e Matheus Piu voltou a funcionar e oPiu marcou seu segundo gol na partida, deixando tudo igual. A pressão era toda do time do Recreio. Faltando dois minutos, Alexandre foi expulso e, no minuto seguinte, Julio Cesar virou o jogo para o Campeão dos Campeões.

Na próxima rodada o Ágape F7 enfrenta o Mainé’s FC.

 

Meninada do Betel brilha e equipe goleia o Jesus na Área pela segunda rodada do Carioca

Por Rafael Denna Pires

De certo modo, dependendo do modo de se observar a partida, Jesus na Área e Betel FC fizeram um duelo de gerações pela segunda rodada do Carioca Evangélico, no último sábado. Não que isso se refira somente a idade de seus jogadores, mas, principalmente, a história de ambos os times na competição. Enquanto o time da PIB de Piedade carrega a pecha de primeiro campeão do torneio e um de seus fundadores, a equipe da Igreja Evangélica Missionária, de Inhaúma, faz sua primeira participação. Mas engana-se quem pensa que isso possa ser um diferencial positivo ou negativo para um dos dois. Ledo engano. Na verdade, essa disparidade apenas deixa o jogo ainda mais interessante do que foi.

E foi realmente uma grande partida entre as duas equipes. Mesmo com uma equipe rápida, veloz e de muita técnica, o Betel até chegava mais que o adversário, mas o Jesus na Área sabia trabalhar melhor a bola e cozinhava o adversário com sua experiência. No entanto, Vinicius, Valdeir e Marcelo chamaram a responsabilidade para si e foram decisivos para o time de Inhaúma golear o forte adversário.

Nos primeiros quinze minutos de jogo, Vinicius e Reinaldo obrigaram o goleiro adversário a fazer boas defesas. Na melhor chance do Jesus na Área na partida, Daniel recebeu sozinho e chutou mal, desequilibrado. Era duas escolas diferentes de jogo, dois estilos e dois esquemas que se completavam num duelo que dava gosto de ver. Parecia um quebra-cabeça, onde o erro do time laranja preenchia o acerto do time listrado. E vice-versa.

Mesmo com a intensidade, as diversas chances e o bom futebol, o placar teimava em não sair do zero. Até que, já no segundo tempo, Thiago Amaro usou a cabeça para colocar o Jesus na Área em vantagem. 1×0. Muita festa da equipe. Aliás, a jogada aérea e os chutes de longa distância eram as principais armas do primeiro campeão do Carioca.

No entanto, a molecada do Betel seguiu tentando o seu gol, mas esbarrava na consistência defensiva do adversário. Aí que entrou em ação um agente que ajudou a definir o final da peleja: O cansaço. Fatigados com o ritmo do jogo, os jogadores do Jesus na Área sucumbiram e acabaram levando o gol de empate, marcado por Vinicius, após passe de Elton. Até aí o jogo estava parelho, mas em apenas cinco minutos, o Betel marcou três vezes e definiu, de forma categórica merecida, a goleada sobre o rival.

O apagão custou caro ao Jesus na Área: Marcelo virou o jogo em cobrança de falta sofrida por Valdeir. Mesmo machucado pelo lance, dois minutos depois, o mesmo jogador fez o terceiro em jogada linda trabalhada por quase todos os seis jogadores de linha da equipe. E o quarto nasceu de belo jogada de Marcelo, para lindo arremate de Vinicius, o craque do jogo.

O Jesus na Área, guerreiro, ainda tentou, principalmente com chutes de Paulino, o melhor do time. Mas o jogo já estava perdido. 4×1 Betel FC.

Sábado, o Betel enfrenta o É de Deus e o Jesus na Área o Raridade.

Talentos da Fé passa pelo Fonte da Vida e chega a segunda vitória em dois jogos no Carioca

Por Estevão Julio

O Campo do Agrião, no Alto da Boa Vista, foi o ponto de encontro entre as equipes Talentos da Fé e Fonte da Vida. A partida, que aconteceu no dia 01 de abril, às 14h, era válida pela segunda rodada do torneio. Seus objetivos eram totalmente diferentes: o Talentos da Fé buscava a segunda vitória; já o Fonte da Vida, os primeiros três pontos.

No início do jogo, as equipes estudavam umas às outras. Ninguém queria se arriscar. Poderia ser fatal. Ambas estavam dedicadas na marcação. O Fonte da Vida marcava no campo de defesa, na tentativa de roubar a bola e criar uma chance clara de gol.

A primeira finalização do jogo foi do Talentos da Fé. Em jogada próxima a área, o atacante tentou o chute, mas foi travado pelos defensores. O Fonte da Vida precisava sair de campo com um resultado positivo, mas estava muito difícil penetrar a zaga do time adversário. Para piorar a situação, quando tinha a chance de finalização, o time era afobado, e não aproveitava as oportunidades para abrir o placar.

Já o Talentos da Fé, mais tranquilo e à vontade em campo, trabalhava a bola com paciência, na tentativa de abrir espaços na zaga adversária. O time criou lances de perigo. Em uma cobrança de falta rasteira no canto, o time da Tijuca quase marcou, mas o goleiro se esticou todo e conseguiu fazer a defesa; em seguida, no rebote, o cruzamento foi direto para a linha de fundo.

Aos poucos, o Fonte da Vida conseguia chegar no campo adversário. Em um chute cruzado, após a zaga bater cabeça, o atacante chutou cruzado, mas o goleiro, de forma heroica, tirou com o pé o que seria o primeiro gol da equipe. Mais tarde, em outro lance agudo, o jogador dominou e, sem deixar a bola cair, deu um belo chute no ângulo, mas o goleiro estava com os reflexos em dia e afastou o perigo temporariamente; no lance seguinte, Oziel chutou, mas a bola passou por cima da meta.

O time do Talentos da Fé continuou jogando de maneira organizada e, aos 21 minutos do primeiro tempo, marcou o primeiro gol. Após receber passe de Ricardo, Diogo bateu rasteiro, com força, no canto esquerdo do goleiro, que nada pôde fazer.

Mas o Talentos não ficou muito tempo à frente do placar. Aos 23 minutos, em jogada pela linha de fundo, o camisa 17 do Fonte da Vida, Lucas Felício, cruzou rasteiro e Alexandre só empurrou pra deixar tudo igual no Campo do Agrião.
O placar não ficou igualado por muito tempo. O Talentos da Fé queria manter o 100% de aproveitamento, e aos 25 minutos, com um chute cruzado de Ricardo, saltou mais uma vez na frente do placar e encerrou o primeiro tempo na frente.

A equipe do Fonte da Vida chegava ao segundo tempo sabendo da enorme responsabilidade que tinha nas mãos (nos pés, para ser mais exato). Mais uma derrota poderia deixar o time em uma situação bastante delicada na competição. No entanto, o Talentos da Fé não estava disposto a colaborar. A equipe voltou marcando forte e saía no contra-ataque; em um deles, quase conseguiu ampliar o marcador. Em outro lance de velocidade, após roubada de bola do Talentos, o jogador adversário fez falta dura e levou cartão amarelo. A cobrança de falta ficou na barreira.

Correndo contra o tempo na busca de um resultado melhor, o Fonte da Vida tentava de todas as maneiras possíveis, mas não tinha opções na saída de bola, o que dificultava o trabalho da equipe. defendeu.

O time seguiu pressionando até o fim, mas não conseguiu evitar a derrota, a segunda em duas partidas. O Talentos da Fé se defendeu como pôde, conseguiu a vitória e manteve a invencibilidade na competição.

O destaque da equipe foi Eduardo Sousa. Com belas jogadas individuais e apoio no setor defensivo, o jogador rodou por todo o campo e foi primordial na conquista dos três pontos.

No próximo fim de semana as equipes têm mais um compromisso pelo Campeonato Carioca de Igrejas Evangélicas, O Talentos tenta a terceira vitória diante do Plenitude 12 e o Fonte da Vida busca a reabilitação contra o MAV.

 

Mendes FC derrota É de Deus e conquista seus primeiros três pontos no Carioca.

Por Jessica Felisbino

Neste sábado, 01/04, aconteceu a segunda rodada do Carioca Evangélico, no Campo do Agrião, Alto da Boa Vista. O Mendes FC venceu o É de Deus por 3 x 0, com destaque para o capitão Rafael. A partida foi bem intensa, um pouco nervosa, mas no final das contas venceu o time que mostrou um melhor futebol.

O Mendes começou o jogo bem focado, distribuído em campo de forma equilibrada e bem postado na defesa. Já o É de Deus parecia disperso, com a marcação frouxa, apenas Ygor se apresentava bem, dando bons passes e atuando com desenvoltura. Nesse cenário o primeiro gol não demorou a acontecer. Com assistência de Darlan, Renan Mariano fez o placar sair do zero. Logo depois veio o segundo, feito por Raphael após receber passe de Renan Simão.

O atacante Gabriel, do time azul, parecia estar bem a vontade ao chão. Apesar de ter chovido no dia anterior, o campo não estava escorregadio para que o mesmo quisesse obter vantagens sobre o time adversário com faltas a seu favor. Após 14 minutos da bola rolando, o técnico do Mendes pediu um minuto para sugerir dicas de ataque e contra-ataque, vendo que o placar estava a seu favor. Entre gritos, apitos e lamentos de faltas não dadas, o time verde fechou o placar do primeiro tempo em 3 x 0, com gol de Daniel.

No segundo tempo as equipes estavam em conflito, o É de Deus, que já estava meio desestabilizado desde o início da partida, ficou ainda mais com uma somatória de 11 faltas no total. Algumas substituições não muito bem sucedidas, muitos passes errados, muita reclamação e descontrole ao se dirigir ao juiz. O Mendes, por sua vez, bem à vontade em campo, se preocupou apenas em administrar a vantagem.

O placar congelou em 3 x 0 e o tempo fechou de vez no campo do Agrião, quando saiu um cartão vermelho para o camisa 10, Flávio do É de Deus. Foi pouca bola rolando no segundo tempo, marcado por expulsão, atrito, enfrentamento e desacordo. Luciano também levou vermelho e o time da Baixada terminou o jogo com dois jogadores a menos. Placar final: Mendes 4×2.

Na próxima rodada o Mendes enfrenta o Partidários e o É de Deus pega o Betel FC.