Em jogo de oito gols, Mendes FC e Raridade empatam pela quarta rodada do Carioca Evangélico

Por Jessica Felisbino

No último sábado, 6 de maio, aconteceu a 4ª rodada do Carioca Evangélico, no Alto da Boa vista.  No campo 2 estava prevista para às 11h e 30 min a partida dos times Raridade e Mendes FC, com o termômetro marcando 24º graus, um ótimo dia para um duelo. O favoritismo estava para o Mendes que buscava continuar a sequência de vitórias no combate e uma conquista seria importante para deixá-lo perto das primeiras posições e, consequentemente, de uma das vagas do grupo B para a próxima fase. Já para o seu adversário era uma questão de  vida ou morte no jogo, uma vez  que tinha carimbada três derrotas em três jogos consecutivos. No final, ninguém conseguiu a vitória: 4×4.

No  início do primeiro tempo os times faziam um reconhecimento da partida, um pouco bagunçado e ninguém marcava ninguém. Tendo como foco a bola e a estratégia de marcar gols logo para garantir a disputa. Com o rolar do cronômetro, pouco a pouco os jogadores foram se encontrando em campo, deixando de lado as tensões e pondo em prática as táticas, sem muita marcação, porém com a ofensiva pesada e uma boa leitura de jogo. O primeiro gol foi marcado por Douglas da equipe branca. Com grande confiança na largada que se iniciava, Thiago, do Mendes FC, buscava no meio de campo uma chance de emplacar um gol, mas sem sucesso quando errou o passe e acabou dando vantagem ao Douglas do Raridade que movimentou a bola na direção da rede do rival, mas acabou se atrapalhando e perdendo uma boa oportunidade de ficar mais a frente no placar.

Em uma disputa mal sucedida pela bola ouve uma colisão acidental entre os atletas  seguida de uma cena de causar impacto para quem assistia. Após o encontrão dos concorrentes, foi a vez de Carlos Henrique marcar presença e, com a assistência de Erick no passe dado digno de um golaço, Carlos marcou o primeiro gol do Mendes. Logo após levar o primeiro gol, e sentir que o rival estava apertando e fazendo uma boa marcação, o Raridade decidiu pedir tempo para criar novas táticas aos 20 minutos de jogo. Retornando ao campo com mais entendimento e sobre a ótica do técnico, partiu para o método de avançar com veracidade pra cima do oponente, com proventos dos mesmos recuarem, o que surtiu efeito e os desafiantes abriram a guarda, deixando a passagem livre para o seu opositor se movimentar na competição. O que causou uma investida de Paulo Henrique, seguida de um lance de bola para Douglas cravar mais um gol e sacudir a rede.

Igualmente confiante, o Raridade se encontrou no jogo e começou a apertar o rival cada vez mais. Entretanto, o Mendes continuava com suas boas investidas, mas continuava com o meio livre, dando espaços ao adversário. Em uma tentativa de salvar um lance feito pelo time listrado, Evandro fez um  ótimo bloqueio e eliminou a possibilidade de empate. Por ora, era a vez de Carlos Henrique fazer o resgate de um possível golaço do time de São João de Meriti. De repente, o jogo parecia estar equilibrado  entre os oponentes e em outras vezes não, o que destaca e deixa claro suas características. No caso do time da Assembléia de Deus Ministério Visão dos Montes, o grande problema era a irregularidade nos jogos, onde alterna momentos de lucidez e muita concentração, com outros de extrema desatenção, mas isso não impediu de que eles fizessem uma excelente partida. Já seu contendor era uma equipe que vinha buscando muito, e causando boa impressão. Por sua instabilidade em jogo, o Raridade deu bobeira e Erick viu a chance de golpear o opositor com o passe dado por Igor, fechando o placar do primeiro tempo em 2 x 2.

O segundo tempo começou e parecia outro jogo. Mais ligado em campo, o Raridade usou as laterais para bloquear os avanços do Mendes. Os times tinham tanta sede pela bola, que, num lance fortuito, acabaram atingindo o mesário, que nada sofreu. Como tudo nessa competição pode ficar instável em questão de segundos, tornando a partida mais emocionante a cada momento, como se estivesse em uma montanha russa de grandes emoções, os times começaram a se perder em campo, trabalhando menos a bola e perdendo chances boas. O goleiro do Raridade, Hyeres, fez um enorme esforço para evitar um golaço adversário, mas no minuto seguinte não conseguiu evitar o gol de Helton, em passe de Renan Mariano. 3×2 Mendes.

Em seguida, uma cobrança de pênalti a favor do Mendes, ao qual o  goleiro adversário permaneceu sobre sua própria linha de meta e o cobrador da penalidade bateu diretamente para frente, mas nem um gol foi feito e a bola continuou a rolar. Dando sequência a passes de bola e muita movimentação em campo, quando menos se espera, Alex Leandro deu uma injeção de ânimo na equipe branca e marcou o gol 3º gol, ficando o placar em 3 x 3. Faltando 15 minutos para o fim do jogo, o técnico do Raridade pediu tempo. Assim que as estratégias foram elaboradas, saiu o 4º gol da Raridade, feito por Orlando em uma bola tocada por Ronaldo. Após o gol, o camisa branca Ronaldo cresceu no jogo e deu uma pedalada no rival, mas com tanta empolgação se atrapalhou no passe de bola e perdeu a chance de um 5º gol, o que deixou o técnico bem enfurecido do lado de fora que gritava para o mesmo “tocar a bola”. Enquanto isso, o jogador Enrique, do Mendes, marcava duro em cima do oponente Evandro, que a todo custo tentava manter o placar a favor da sua equipe. Por fim, faltando poucos segundos pra finalizar o duelo, Renan Mariano mostrou ousadia ao marcar um golaço digno de replay, finalizando a competição empatada em 4 x 4. Foi uma ótima partida, marcada por fortes emoções e muito equilíbrio.

Na próxima rodada, dia 20, o Mendes enfrenta o Galáticos JS e o Raridade encara o Betel FC.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *