Guerreiro FC derrota Vivendo em Triunfo na final e leva o título do carioca com 100% de aproveitamento

Por Marcio Nunes

O inverno se fez presente no último sábado, 16 de junho, no Campo 3 do Pau ferro Futebol Clube, Zona Oeste do Rio de Janeiro, para a grande decisão da 6ª edição do Cariocão Evangélico de futebol society. E em seu melhor estilo: sem sol e com vento gelado. Dentro de campo o frio só durou até o pontapé inicial. Com um jogo quente, nervoso e muito disputado, o Guerreiro FC conquistou seu primeiro título na competição. Para tornar o momento ainda mais especial, a taça veio diante do Vivendo em Triunfo, campeão da última edição e “rival” dentro de campo fazendo o clássico de Belford Roxo.

Desfalcado de um de seus principais jogadores, Alexssander, o Triunfo não fez um jogo ao seu nível e viu um adversário focado em conquistar o objetivo. O Guerreiro abriu o placar no primeiro lance do jogo e, em momento algum, esteve em desvantagem, chegando a abrir dois gols ainda no primeiro tempo. A partida teve de bola na trave à shoot out, passando pelas habituais reclamações contra a arbitragem e um princípio de confusão. Mas no fim, o aurinegro de Belford Roxo levou a taça para casa.

 

Primeiro Tempo

Logo no primeiro lance do jogo, uma bola mal tirada pela defesa do Triunfo sobrou nos pés de Gilson que acertou um chute no canto direito, inaugurando o placar. A resposta do Triunfo demorou sete minutos para acontecer. Foram sete minutos de forte marcação de ambas as equipes, sem dar espaços e sem nenhuma chance real de gol. Foi quando, em cobrança de corner, Matheus levantou a bola área e Marlon cabeceou para o fundo do gol. Guerreiro 1 x 1 Triunfo.

O empate não resistiu muito tempo. Logo na saída de bola, mais uma falha do Triunfo em posicionamento e o segundo gol do aurinegro. Um ataque veloz pela esquerda, Ronald descolou um passe preciso para Gilson, que dominou e bateu colocado, no canto direito, sem chances para o goleiro. O terceiro saiu na sequência. Ronald deu outro bom passe pela esquerda, dessa vez para Jean, que bateu colocado e balançou a rede. Guerreiro 3 x Triunfo 1.

Mas o time de amarelo e preto queria mais. Na volta de uma parada técnica solicitada pelo Vivendo em Triunfo, o Guerreiro FC quase aumentou a vantagem. Após troca de passes muito rápida com Gilson, Bruno arriscou um chute cruzado, mas a bola passou rente a trave, para fora. Antes do fim da primeira etapa ainda teve tempo para mais um. Bruno deu passe para Gilson que dominou, avançou e arriscou da entrada da área, no cantinho, sem chances de defesa. Guerreiro FC 4 x 1 Vivendo em Triunfo.

O Triunfo foi pra cima, mas desorganizado não conseguiu emplacar e criar chances de gol. Mas gol na sorte também vale. Após confusão na área, a bola sobrou para Marcelo que não quis saber de conversa, mandando a bola para o fundo do gol e dando números finais ao primeiro tempo. Guerreiro FC 4 x 2 Vivendo em Triunfo.

O Guerreiro adiantou a marcação, diminuiu os espaços do adversário e foi implacável nos ataques pelo lado esquerdo, justificando no talento de Ronald e Gilson a vitória parcial. O Triunfo parecia desorientado, sem um líder em campo, dando muito espaço e falhando na marcação e no posicionamento.

Segundo Tempo

Bem diferente do que vimos nos primeiros 25 minutos, na etapa final não tivemos gols. Logo no primeiro lance o Triunfo deu indícios de que reagiria. Marlon recuperou bola no campo de ataque, arriscou o chute, mas mandou para fora. Na sequência, mais uma vez Marlon foi para o ataque, limpou a marcação, mas chutou pela linha de fundo. O guerreiro teve sua resposta em cobrança de falta ensaiada, mas Ronald mandou por cima do gol.

Depois de uma parada técnica, o Triunfo foi vencido pela trave. Cobrança de lateral na área e Guilherme cabeceou, mas trave fez grande defesa. O Guerreiro respondeu com Ernesto que finalizou uma sobra de bola dentro da área e viu Marcus Vinicius fazer uma defesa sensacional, puro reflexo. Clima de final, todos de cabeça quente, uma falta vira um princípio de confusão, mas os árbitros, muito bem na partida, conseguiram controlar a situação e recolocar a bola em jogo o mais rápido possível.

O Triunfo foi com tudo para tentar dois gols e levar para os pênaltis, mas esbarrou novamente na barra de ferro que delimita o espaço do gol. Marcelo acertou um chute lindo de fora da área, com efeito, mas a trave interceptou, evitando o terceiro gol do time de preto. O drama do Vivendo só aumentou. Últimos instantes de jogo, o Guerreiro fez a sexta falta e concedeu o shoot out ao adversário. Marcelo correu para a bola, avançou e o goleiro Geovane fez linda defesa em dois tempos. Fim de jogo! Título novamente em Belford Roxo, mas de casa nova.

O Guerreiro fez por merecer o resultado. Mas qualquer uma das duas equipes fizeram um torneio para levantar o caneco.

O Cara da Final

Gilson do Guerreiro FC – Melhor em campo, participou ativamente do jogo e ainda marcou um hat trick. Muito bem no posicionamento e articulação das jogadas. Forma uma grande dupla com Ronald.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *