Guerreiro FC vira em cima do Talentos da Fé, mantém 100% de aproveitamento e está na semifinal do Carioca

Por Hyanarrara Santos

Quis o destino que Guerreiro e Talentos voltassem a se enfrentar nessa edição do Carioca, depois do encontro favorável ao time de Belford Roxo na primeira fase. As equipes que protagonizaram o grupo B, voltaram a fazer um bom duelo pela vaga nas semifinais. Ambas estiveram muito bem, cada uma dominou um tempo de jogo, afloraram ainda mais suas qualidades – e também defeitos – e lutaram até o fim pela vitória. Mas no final valeu o melhor aproveitamento do Guerreiro que conseguiu fazer seus gols até quando foi muito mal e venceu por 6×5, garantindo presença na semifinal do próximo sábado, quando pega o Sete Vezes Mais e joga pelo empate.

O Talentos da Fé, sedento pela vaga, foi soberano na primeira etapa, talvez a melhor de sua história na competição. Ricardo já tomou a inciativa e quase abriu o placar para seu time com menos de 2 minutos de bola rolando. Depois de uma triangulação, Ricardo tentou novamente e obrigou o goleiro Geovane a fazer boa defesa. Mais tímido, o Guerreiro melhorou o toque de bola e apostou num jogo mais coletivo. A chance mais perigosa do time amarelo saiu de um cruzamento de Ernesto que terminou na cabeçada de Alex Jr na trave. Os dois goleiros trabalhavam bem, principalmente Geovane. Mas este não conseguiu evitar o primeiro gol do time da Tijuca, gol de Guilherme com passe de Léo Paiva. Ronald respondeu para o Guerreiro, mas a trave jogou novamente a favor do Talentos, que chegou ao segundo gol, aos 15 minutos, Ronaldo para Dudu que mandou para as redes.

O jogo era bom, ambos os times estavam inspirados, mas o Talentos sobrava pela técnica. Ao Guerreiro faltou sorte na primeira etapa, mas também capricho aos seus jogadores. Coisa que sobrou ao adversário, principalmente no último lance da etapa inicial, quando Dudu fez um golaço, o terceiro do time da Tijuca. Final, 3×0 Talentos e um passo enorme para a classificação.

O segundo tempo começou com o time que vencia ainda dominando as ações. O Guerreiro tinha muita dificuldade em criar jogadas, o time parecia sentir estar perdendo de três. Mas aí entra a maior virtude da equipe da Baixada, a capacidade de concentração. Como que por mágica, a partir do terceiro minuto da etapa final, os ventos mudaram e a equipe amarela se armou para fazer os seis gols que lhe deram a classificação. Aos 4′, Ronaldo passou para Rato que diminuiu. 3×1. Aos 7′, Bruno cruzou e Ronald fez de cabeça. 3×2. O Talentos perdeu o foco e caiu muito de produção depois que tomou a primeiro gol. O time, que vinha bem, nada pode fazer para frear o ímpeto do adversário, que empatou aos 9′ e virou aos 10′. O gol de empate foi de Ronald e o da virada foi de Junior, recebendo bom passe de Ernesto.

No minuto seguinte, aos 11′, o Talentos deu sinais de despertar novamente no duelo e empatou com Léo Paiva. Mas o jogo se tornou uma fábrica de gols e, no minuto seguinte, o Guerreiro voltou a ficar na frente com gol de Ernesto. Dois minutos depois, Rato deu passe para Ernesto fazer o sexto do time da Baixada. A essa altura o Talentos precisava de três gols, exatamente a quantidade que marcou no primeiro tempo. Mas a missão era muita difícil, pois Rato, Ernesto, Ronald e Bruno passaram a jogar o fino. Mesmo com o domínio adversário, o Talentos foi guerreiro, ainda mandou uma bola na trave com Ricardo e descontou com João Pedro, mas já era tarde para uma virada. Final: 6×5 para o classificado Guerreiro FC.

Foi um grande duelo onde qualquer uma das equipes poderia ter saído com a vitória. O segundo tempo quase perfeito do Guerreiro fez a diferença. Agora, o time encara o Sete Vezes Mais na semifinal e um empate o leva à decisão do dia 9.

NOTAS

Ernesto (Guerreiro) – 9,5

Ronald e Rato (Guerreiro) – 8,5

Dudu (Talentos da Fé) – 8,0

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *