Talentos da Fé vira pra cima do Plenitude 12 e segue 100% no Carioca Evangélico

Por Jakqueline Oliveira

Um Jogo clássico entre duas equipes experientes não ficou marcado pela quantidades de gols, ou por brigas e discussões, mas foi abrilhantado pela raça e disposição desses dois times que vieram para brigar pelo título do Carioca Evangélico. Talentos da Fé e Plenitude 12 já participaram do campeonato anteriormente, mas nunca levaram a taça. Esse ano ambas as equipes tem futebol pra isso. Mas no duelo que valeu pela terceira rodada, deu a maior experiência do Talentos da Fé.

O jogo já começou quente.  A disputa pela bola era intensa. A primeira chance de gol aconteceu para o Plenitude 12 logo aos 3 minutos, com Anderson dando lindo passe para Romário mandar por cima do gol. Mas aos 7 minutos, depois de recuperar a bola e passar por todo meio de campo, Romário não deu chances para o arqueiro adversário e abriu o marcador. 1×0 Plenitude. Em desvantagem, o Talentos passou a pressionar o rival, mas em outro vacilo no ataque, Adriano roubou bola e tocou para Milton fazer o segundo do time do Ministério Apostólico Projeto Plenitude, de Campo Grande.

Enquanto demonstrava uma preocupação maior de chegar ao gol, a zaga do Talentos da Fé ficava exposta ao ataque do time preto e branco, e não deu outra. Rafael fez o cruzamento pelo canto direito e Alessandro chutou com muita classe e fez o terceiro. Parecia um jogo perdido para o time da Academia da Fé, da Tijuca. Mas para manter as esperanças na reação, o time dourado usou a mesma arma que o adversário: A roubada de bola. Ricardo tomou a pelota do oponente e lançou João Pedro que diminuiu para 3×1, aos 18′. Cinco minutos depois, aos 23′, Ricardo voltou a aparecer bem e deixou Lucão numa situação boa para fazer o segundo do Talentos. 3×2. Voltávamos a ter um jogo.

Já no segundo tempo as equipes voltaram com outra postura. Brigando pela sua invencibilidade, o Talentos entrou em cena com uma postura mais agressiva  Já a equipe do Plenitude12 chegava ao segundo tempo sabendo da grande responsabilidade que tinha em manter-se à frente no placar. Mais uma falha poderia deixar o grupo em uma posição muito ruim.

Mas todos estavam brigando pelos três pontos ali. Com apenas 4 minutos, Diogo encarou a marcação, saiu pela esquerda e deu um passe livre, sem marcação para João Pedro, que chutou no cantinho inferior esquerdo. Golaço! 3×3. Mas o Plenitude deu a sua resposta com um lindo chute de Romário, que morreu nas redes. 4×3 para o time de Campo Grande.

Nos 10 minutos finais parecia que não havia mais nada para acontecer, mas enquanto a bola está rolando, tudo é possível. Guilherme, do Talentos, chegou para trazer a esperança novamente para o Talentos da Fé, e em uma jogada de troca de passes, Gui mirou, chutou e acertou. Tudo empatado novamente. 4×4.

O jogo era bom, a disputa intensa, mas o Talentos teve mais gana e conseguiu tomar a ponta no placar após chute de Guilherme que iria sair, mas João Pedro se aproveitou e fez o seu terceiro no jogo. 5×4. O mesmo João fez o sexto antes de o juiz apitar o final da partida. 6×4 Talentos da Fé.

O grande destaque desse jogo foi João Pedro que com 4 gols foi o artilheiro da partida, sendo essencial para a vitória do Talentos da Fé.

A próxima rodada ocorrerá no dia 6 de maio e o Talentos da Fé enfrenta o Missionários e o Plenitude 12 o MAV.

 

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *