Vivendo em Triunfo e Guerreiro: Duelo de campeões da vida!

Uma das coisas mais especiais que existem no mundo é a paixão pelo futebol. Ela transforma pessoas, movimenta nações, marca gerações. A Copa do Mundo mostra isso de forma bem clara. Guardadas as devidas proporções em cima das particularidades de cada país, região, cidade, povoado, o futebol é das coisas menos importantes da vida, a mais importante. Quem gosta de futebol, assiste, comenta, vibra, torce, chora, ri, mas, acima de tudo, também joga. Se aventura em peladas, torneios, até mesmo de forma virtual. “Respeitem minha doença”, costumam dizer os amantes do esporte bretão.

O que dizer de homens que deixam suas famílias em casa, seu lazer, sua gente todo final de semana e vencem aproximadamente 30 Km (só de ida) para exercer sua paixão? Nada! Apenas nossa saudação, respeito e máxima admiração. E fazem isso com a maior alegria do mundo, com um espírito renovado todo sábado, praticando sua vida de pessoas honradas, cristãs, corretas. Tudo isso para vencer, e olha que só vencem! Mas a vitória que mais interessa a eles não é a de dentro de campo, mas sim o exemplo que dão aos seus filhos, netos, esposas, pais, mães e amigos. São campeões da vida, vencem problemas e dificuldades como todos nós, deixam a semana pesada pra trás para encerrá-la da melhor forma com amigos e companheiros de time, celebrando a vida, a fé e sua paixão.

Independente do campeão carioca evangélico que sairá nesse sábado, os jogadores do Vivendo em Triunfo e do Guerreiro FC, que são amigos fora de campo e vem de Belford Roxo, são campeões de vida. Mostram que podem ser irreverentes e adversários sem deixar de respeitar todo o casting do campeonato. E a si próprios. O futebol agradece a existência desses jogadores e dessas equipes que só enobrecem esse esporte que tanto causa furor em todo mundo. Por falar em mundo, todo ele está conectado na Rússia por causa da Copa. Mas a Copa que interessa a esse pessoal é a copa da vida, a que os torna mais do que campeões cariocas evangélicos, mas sim, campeões de fé e de amor.

Que vença o melhor nesse grande duelo. Mas o maior campeão é o futebol e a vida que tem nesses jogadores nobres representantes de sua história e grandeza. Viva o Vivendo! Viva o Guerreiro! Viva Belford Roxo! Viva a Baixada Fluminense!

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *