Vivendo em Triunfo passa sufoco com Galáticos do Céu, mas garante vaga na semifinal do Carioca

Por Marcio Nunes

Vivendo em Triunfo e Galáticos do Céu se enfrentaram na tarde do último sábado (19) no Campo 3 do Pau Ferro Futebol Clube, Pechincha. O jogo, válido pelas quartas de final do Cariocão Evangélico, terminou com empate de dez gols e classificação por melhor campanha na fase de grupos, seguindo o regulamento.

A partida começou com um céu nublado, foi escurecendo aos poucos e, não era nem 16h e os refletores já estavam ligados. Dentro de campo o jogo seguiu bastante equilibrado, com o Galáticos tomando a iniciativa e buscando a vitória, até levarem um balde de água fria. A chuva começou mansa, foi ganhando confiança e, quando percebemos, já estávamos todos encolhidos embaixo da cobertura do banco de reservas tentando, em vão, não nos molharmos.

O Primeiro Tempo

O Triunfo não foi o Triunfo de sempre, mas foi o suficiente. A tarde já dava indícios de que não seria tão fácil assim no primeiro lance do jogo. Saída de bola do goleiro com Marlon, que estava desatento e não fez o domínio, perdendo a bola para Daniel, mas Rogério se recuperou e fez a defesa, evitando o primeiro gol do Galáticos. Mas não por muito tempo. Após bate e rebate na entrada da área a bola sobrou para Carlos Henrique de Oliveira, também conhecido como Neguin, que pegou de primeira, com efeito e acertou o ângulo. Triunfo 0 x 1 Galáticos.

A resposta do Triunfo foi imediata. Matheus cruzou pra área e Guilherme completou, mas a bola parou no travessão. Dois minutos depois, Guilherme, cobrando falta, acertou o canto esquerdo e empatou a partida. Não por muito tempo. Saída de jogo do Galáticos, o goleiro Lucas fez o lançamento direto para o ataque e Neguin, de primeira, acertou um belo chute no canto, colocando o time de azul novamente em vantagem. O Triunfo correu atrás do prejuízo e Matheus, após disputa de bola na ponta direita, invadiu a área e empatou o duelo.

Matheus ainda perdeu uma chance incrível de virar o placar; recebeu cruzamento na área, desviou de primeira, mas em cima do goleiro. O Vivendo seguiu buscando reverter o placar para jogar com mais tranquilidade, já que tinha a vantagem do empate. Marcelo até que tentou, mas o goleiro foi buscar seu chute no ângulo. Matheus teve uma nova chance, mas chutou por cima do gol, sozinho. E com a igualdade no placar e classificação momentânea do Triunfo, as equipes foram para o intervalo.

O Segundo Tempo

Bola em jogo e o Triunfo não quis saber de brincadeira. Bruno deu bom passe para Marlon que chutou forte e virou o placar. Sem poder perder tempo, o Galáticos foi pra cima, mas não contava com o que poderíamos chamar de “oitavo jogador” do Triunfo: o travessão. Primeiro com Luiz Felipe, que chutou de longe e acertou o ferro. Do outro lado, Matheus seguia em busca do seu segundo gol no jogo, mas, novamente, chutou em cima do goleiro, sozinho. A trave do Galáticos até tentou entrar em campo pra ajudar o time, mas não teve tanta eficiência quanto a do adversário. Arthur acertou chute de longe, a bola bateu no travessão, caiu em cima da linha e voltou.

Matheus seguia perdendo gols. Arriscou da entrada da área, mas o chute saiu sem força e o goleiro ficou com a bola. Quando o árbitro assinalou pênalti a favor do Galáticos a chuva já caía como se não houvesse amanhã, com direito a efeitos especiais e tudo mais. Debaixo de água e trovões, Daniel foi para a cobrança da penalidade e o goleiro pulou para o canto certo, mas a bola explodiu na trave, que tentou evitar mais um gol, mas só parou nas redes. Tudo igual novamente.

Galáticos no ataque. Carlinho cabeceou após cruzamento na área e acertou a trave. Em resposta, Bruno arriscou de fora da área e obrigou o goleiro do time de azul a espalmar pela linha de fundo. Mas o triunfo conseguiu voltar a frente no placar. Rodrigo cruzou rasteiro pra dentro da área e Matheus só desviou para balançar a rede. Três minutos mais tarde, após confusão na área, Luiz Felipe cabeceou e devolveu ao Galáticos a igualdade no placar.

Com o jogo tenso, o Triunfo teve mais frieza pra administrar o resultado. Bruno recebeu na entrada da área, dominou, fez o giro em cima da marcação e bateu no canto, colocando novamente o atual campeão do torneio na frente. No último lance do jogo, após cofusão na área do Triunfo, Daniel chutou e empatou para o Galáticos, mas tarde demais. Fim de jogo. Classificação do Triunfo para a semifinal.

Melhores em campo

Bruno (Vivendo em Triunfo)9 – O mais participativo do time na partida, criou jogadas, articulou o jogo, deu uma assistência e ainda marcou um gol. O time só melhorou quando entrou em campo.

Matheus (Vivendo em Triunfo) 8 – Autor de dois gols. Perdeu muitas chances claras de marcar chutando em cima do goleiro. Só não foi melhor por conta dos passes errados e desarmes sofridos durante o jogo.

Neguin (Galáticos do Céu) 8,5 – Marcou duas vezes, criou as melhores jogadas, mas quis provocar o adversário no início da partida e saiu de campo desclassificado. Falta maturidade e humildade dentro de campo, principalmente diante do atual campeão do torneio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *